sexta-feira, dezembro 31, 2010

best of 2010


2010 era para ser O ANO. Começou cheio de esperança, cheio de planos, cheio de coisas boas. No fim acabou por ser o pior dos anos, no meio de tantas conquistas falhou o mais importante.
Mas a vida continua e daqui a minutos começa um novo ano, uma vida nova...
e eu vou.

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Feliz Natal


Desejo um Natal com muita esperança... e sorrisos no sapatinho ;)...e alguns doces na mesa... e sem arrependimentos na barriga... e junto de quem amam... e muitas prendinhas... e pensamentos positivos... e sorrisos de alegria... e tudo de bom! Feliz Natal!!

li@ e g@to

sábado, dezembro 18, 2010

that´s life

A vida é assim, leva-nos. Mesmo que não queiramos, mesmo que não acreditemos, mesmo que nada nos faça arredar um pé... ela empurra-nos e nós vamos. É tempo, dizem-me. E eu também já acho que sim. Não estou inteira, mas descobri outras partes adormecidas, que não fazendo um todo... fazem um começo. Eu acredito, mesmo, que o melhor está para vir... e eu estou a ir.

domingo, novembro 14, 2010

I (want to) believe


greater things are yet to come...
ps- ainda não são dias doces, mas eles vão chegar.

terça-feira, outubro 26, 2010

out of order

Este espaço, tal como eu, precisa de um tempo. E nesse tempo eu não mando, quando acontecer acontece... por agora é uma coisa de cada vez e não é a vez do blog. Até um dia destes e que esse dia seja doce.

Obrigada a todos, vocês sabem.

li@

sexta-feira, outubro 15, 2010

será que vai estar tudo no mesmo sítio?

Domingo estou de volta a casa, às minhas pessoas, ao meu gato. E por muito contente que isso me faça não consigo deixar de sentir um friozinho na barriga. Será que vai estar tudo no mesmo sítio?

sexta-feira, outubro 08, 2010

nunca mais é sábado

a contar os dias, as horas e os minutos... como é que meses passam que nem semanas e uma semana pode levar meses a passar?

quinta-feira, outubro 07, 2010

No rio

(o de Janeiro não precisa ser falado, guardemos só as coisas boas na memória)

No Rio consegui fazer quase tudo o que o rio oferece para turista. Passeie pelas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon. Vi celebridades (portuguesas) em lua de mel, vi o anoitecer sobre a praia de Copacabana do Forte de Copacabana, ouvi a orquestra sinfónica do Brasil no Teatro Municipal, fiz uma visita vip ao Museu de História Natural, subi no bondinho até Santa Teresa (bairro boémio), vi os arcos da Lapa, subi ao corcovado 2 vezes (porque na primeira apareceu uma nuvem que não deixou ver nada a 5 metros de distância), fiquei na base do Pão de açúcar e avistei o Cristo da Baía de Botafogo. Dancei samba ao ritmo de uma caipirinha de maracujá no Carioca da Gema e comi um quindim na Camisola na Confeitaria Colombo. Comprei (mais) havaianas.

De tudo só não fiz o mais básico, tomar um banho de mar (estava frio e chuva) e ser assaltada ;).


ps. hei-de voltar para mostrar a cidade ao meu amor.

quarta-feira, setembro 29, 2010

sexta-feira, setembro 10, 2010

border line

(para fazer pandant com o post anterior)

O desespero é tal que já mantenho monólogos com as minhas amostras, os PCRs, as bandas, sequências e todo o material do lab em geral. Eu começo assim, minhas queridas, a mãmã deu papinhas novas (leia-se reagentes novos), teve uma paciência imensa a tratar de vocês (leia-se diluir to-das as amostras novamente), esteve atenta a todos os procedimentos (pelos memos 3 vezes!), vocês têm de se portar bem e aparecer! É só isso que vos peço, porque senão vou aí e parto essa merd@ toda!! (esta parte não tem tradução é só para dar um efeito gráfico).

A TPM é uma coisa lixada.

quarta-feira, setembro 08, 2010

linha de fronteira

Tenho aqui uma bola enrolada no estômago... nem para cima nem para baixo. Acho que já não tenho idade para estas merd@s, já não tenho idade para me sentir numa montanha russa, sem vontade de comer e com uma dor no estômago permanente. Isso não é para mim, que já nem rir posso sem que me apareçam umas 3 rugas debaixo dos olhos. Aqui desenha-se uma linha de fronteira.

...

Gaba-te cesto...

terça-feira, setembro 07, 2010

afinal é o contrário

Eu pensava que, com esta longa viagem, eu iria sentir muito a falta das minhas pessoas. Pensei que por causa disso eu me iria sentir só e triste e que iria contar os dias para voltar. Isso não aconteceu. O tempo passou a correr e eu não tive tempo para sentir falta de ninguém, nem só, nem triste de tão focada que estive com o meu trabalho. Outra coisa que eu não consegui prever foi que se pudesse passar o contrário. Não imaginei que seria eu a fazer falta às minhas pessoas... não imaginei que estivessem a contar comigo ou a precisar de mim. Não imaginei que se fossem sentir sós e tristes. Não imaginei que pudessem estar a contar os dias para eu voltar. Não imaginei mesmo.

...

domingo, setembro 05, 2010

movie # 7



For what it's worth: it's never too late or, in my case, too early to be whoever you want to be. There's no time limit, stop whenever you want. You can change or stay the same, there are no rules to this thing. We can make the best or the worst of it. I hope you make the best of it. And I hope you see things that startle you. I hope you feel things you never felt before. I hope you meet people with a different point of view. I hope you live a life you're proud of. If you find that you're not, I hope you have the strength to start all over again.



The Curious Case of Benjamin Button
(2008)

sábado, setembro 04, 2010

eu vou!

Estou cansada, muito cansada. Doem-me os olhos, as mãos (e até as unhas, quem abre tubinhos de eppendorf sabe do que falo) a cabeça também já não está muito boa (já corrigi uns 10 erros de disléxia só neste post), eu já não ando, vou meio arrastada... mas vou. Acabei de marcar 5 dias para o Rio de Janeiro, mesmo antes de voltar a Portugal. Porr@, acho que mereço!

ps- eu ia escrever as razões porque me sinto cansada, mas vocês iriam achar que me estava a queixar, e eu apenas estou a constatar um facto. Cansaço deste eu podia/gostaria de ter uma vida inteira.

quarta-feira, setembro 01, 2010

já não há paciência

Já não há paciência, nem desculpa (a silly season já era), para tanta ostentação blogosférica.

do céu no hemisfério sul


(ou como ver só as coisas boas)


O céu no hemisfério sul parece-me mais bonito. Pode ser só ilusão, porque aqui há menos luzes, as noites são mais amenas, há menos poluição... mas o céu, o pôr do sol, a noite são lindos. No outro dia caminhava na rua, olhando para um lado via a lua, cheia, gorda, brilhante... confesso que cheguei a ficar comovida, olhava para o outro lado e o céu ainda estava azul e roxo do pôr do sol, como só aqui (eu tenho uma teoria, as cores do pôr do sol são mais ricas quando o pôr do sol é em terra e não no mar, só aí se consegue ver o roxo... pelo menos eu não me lembro de ver roxo nos nossos pores do sol)... perfeito. E bem no meio, Vénus!! Sabiam que se podia ver Vénus do Hemisfério sul?

come back stronger


Ontem, na academia (ginásio) onde eu vou malhar (treinar) encontrei não um, mas dois portugueses. Aproveitei para meter conversa e matar saudades do português de portugal... nem imaginam como é bom voltar a ouvir o meu sotaque ;) (saudadessssss). Depois de falarmos sobre as nossas experiências lá apareceu a pergunta da praxe, como tinha sido a adaptação? resposta pronta deles Terrível, estive quase para voltar para casa!. Compreendi, claro que compreendi, não é fácil estar aqui... mas não deixei de rir para dentro e pensar... são uns meninos! Eu já não sou a mesma pessoa que chegou, a minha bagagem foi crescendo e eu estou mais forte. Muito mais forte do que eu imaginava.
I will!

domingo, agosto 22, 2010

o lado B




Feira não é bonita e pode ser bem sujinha... mas tem os melhores pores do sol que eu já vi, praticamente todos os dias, e é tão gostoso!


olha que coisa mais linda, mais cheia de graça


uma perereca no nosso banheiro (casa de banho) é negocio (coisa) normal por estas bandas.

a roupa é cara? vingo-me nos sapatos...


que sempre se conseguem encontrar (com algum esforço) a um preço... "normal". Tirando a Arezo que é a loucura, com sapatinhos todos para cima dos 150 reais (até em saldos). será que também é assim tão cara em Portugal?

1. sapatinho passione (da novela) 74 reais (68 à vista) . 2. Sandalinha de salto alto (70 reais). 3. Sandália rasteira (88 reais). 4. Havaianas (25 reais).

sexta-feira, agosto 20, 2010

movie # 6


You mustn't be afraid to dream a little bigger, darling.
Inception (2010)

quinta-feira, agosto 19, 2010

a minha paixão é a minha escala


Eu não sei se todos os investigadores partilham dos mesmos sentimentos que eu, mas penso que será algo que todos nós sentimos em alguma fase da nossa investigação. A dúvida. Será que tenho mesmo perfil de investigador? Será que leio o suficiente para o trabalho que faço? Estarei bem preparada para o trabalho que desenvolvo? Será que a metodologia que sigo é a melhor? será que podia ter feito mais e melhor? Será que estou a a pensar "outside of the box" ou a seguir o caminho mais fácil? Eu dou por mim muitas vezes a duvidar das escolhas que faço. Mas quando as coisas correm bem, quando fazemos experiências, colocamos hipóteses, obtemos resultados (mesmo que sejam negativos, continuam a ser resultados) e conseguimos explicá-los é bom demais... e é por aqui que eu me regulo. A minha paixão é a minha escala. A dúvida permanece, mas acredito que com paixão, as respostas vão chegar e eu tenho de estar a fazer alguma coisa bem. quero acreditar.

ps- consegui fazer células competentes (à primeira)... realmente competentes!! E tudo começou a correr melhor...

terça-feira, agosto 17, 2010

so far (and) so good!

Perdi a noção do tempo... eu não dou pelos dias a passar, eu não olho o calendário, eu não sei em que dia estamos, eu só a meio do mês reparei que já estava em Agosto. O ritmo de trabalho é grande e a quantidade de aprendizado é enorme. Se estou cansada? muito, todos os dias me apetece rastejar para casa. Se descanso? não consigo, todos os dias quero fazer mais coisas, outras coisas. Tento ir malhar para a academia, ver um filme ou uma série, ler artigos, acabar o trabalho, jogar bába e já convenci o D. a ensinar-me a jogar capoeira, tenho 2 meses para aprender a gingar ;). Se tenho saudades? há dias que as saudades apertam bastante, mas na maioria dos dias, confesso, eu nem me lembro que estou longe. Não porque não me importe, mas apenas porque a minha cabeça não tem tempo para processar isso... e eu também não forço para que isso aconteça, até agradeço.

segunda-feira, agosto 16, 2010

hate just one season

Eu acredito que esteja bastante calor e que seja desconfortável. E sei que quando está frio também é muito desconfortável. Mas para quem está (de) fora, a situação torna-se ridícula. Quando está a chover querem sol, quando está sol querem frio, quando está frio querem calor e quando finalmente está calor, querem frio. São Pedro não tem paciência par vos aturar... e eu também não. Just pick one...

against all ods, our maybe not

alguém chutou mesmo o chão... e partiu o dedão grande do pé! Começo a achar aqui um certo padrão... afastem-se, enquanto podem!

ps- eu cuido C., as melhoras ;).

quarta-feira, agosto 11, 2010

movie # 5


You're not supposed to look back, you're supposed to keep going.
The lovelly bones (2009)

segunda-feira, agosto 09, 2010

vamos jogar um bába

Daqui a pouco (8h da noite por aqui) as meninas do lamol vão jogar um bába (partida de futebol na bahia), vão colocar os meninos a goleiros (guarda redes) e vão tentar não chutar o chão (e não partir as pernas já agora!)... depois vão felizes e contentes, repor as calorias na pizaria da zona. E às 8h30 aqui a menina vai ao lamol tirar 1 PCR e fotografar 2 pentes.

oh vidinha mais ou menos!

ps- um dia faço um dicionário Português de Portugal - Português do Brasil e um de Lab para português, já agora.

sábado, agosto 07, 2010

Eu sabia que tinha de ser mais para oriente!




Your City is Istanbul



You are hip and modern. You are an expert on what's hot, and you are always up for trying the newest things.

You play so much that people may ask if you ever work at all. You're the type to party until dawn, even on a work night.



You are liberal and progressive. You may have grown up around conservative elements, but you reject them completely.

People can't help but notice your style and flair. You are getting more popular every day.


sexta-feira, agosto 06, 2010

faltam-me as minhas pessoas

E hoje mais do que em todo o tempo que aqui estive, e provavelmente de todo o tempo que há-de vir ainda (já vos disse que vou ficar mais 2 meses?). Porque hoje acabou-se a esperança de ver alguém das minhas pessoas deste lado do atlântico, que mais do que eu gostaria de admitir e mais do que eu pensava (porque é o que sinto agora), era o que me estava a alijeirar o pequeno peso que trago no coração.
Nem vou explicar, porque isso me obriga a contabilizar e eu estou claramente a perder. Estou triste...

e chove.

sexta-feira, julho 30, 2010

quinta-feira, julho 29, 2010

... just give me something to hold on...

(com os snow patrol nos ouvidos... bem alto)

Que dia de cão. O dia inteiro a trabalhar, e quando digo inteiro não estou a brincar, entrei às 8h da manhã (como pode atestar o maldito do livro de entrada do LAmol) e saí ás 23h. Sim, leram bem 23h da noite... e as put@s das bactérias não cresceram! É nestas alturas que me cresce um vazio por dentro e sinto as saudades a quererem entrar... nestas alturas sinto a falta de um colo, pois claro. E como não tenho, só me resta aliviar-me e dizer asneiras (que nem é o meu costume), mas as put@s das bactérias não cresceram!! #&%$#/&(/)... é mais forte do que eu, sou tão púdica nestas coisas, nem uma asneira consigo escrever (embora me passem todas pela cabeça), mas as put@s das bactérias não cresceram!!

... just give me something to hold on...

segunda-feira, julho 26, 2010

da morte

à uma semana atrás uma amiga, aqui do Brasil, perdeu o namorado. Assim, de um momento para o outro (não é sempre?), sem estar à espera, sem qualquer indício... num momento está feliz, com um sorriso presente, e no segundo seguinte o amor dela morre e é enterrado levando com ele todos os sonhos de uma vida em conjunto. Nesse dia, em que ela se despediu do seu amor (que eu não conheci), estivemos todos presentes, para tentar amenizar a sua dor (como se isso fosse possível), desabei porque me custou vela sofrer e também porque desejei nunca ter de passar por isso. embora me pareça quase inevitável, já que a morte é a única coisa que podemos tomar por certa nesta vida.

A mim não me sai da cabeça e do fundo do coração esta sensação de impotência, esta noção de fragilidade e este medo do improvável. A morte, ou a noção da sua presença, ficou mais viva dentro de mim. Evitamos falar dela, com algum receio que ela se sinta convidada a entrar, no entanto sabê-la presente também pode ser libertador. Quero acreditar que nos faz viver melhor, porque sabemos que temos de aproveitar todos os momentos, não há tempo para aguardar por um momento melhor, por uma ocasião especial, porque ela pode não chegar. Amigos, família, amor... ela pode não chegar,
e eu sou uma sortuda por vos ter na minha vida.

impressão minha...

ou chegou a silly season à blogosfera?

domingo, julho 25, 2010

terça-feira, julho 20, 2010

quarta-feira, julho 14, 2010

sabem o que mais custa?

... não são os caracois
... não são as sardinhas
... não é o calor
... não é a falta de sol
... não saõ as sandálias
...não são as férias
... quase que nem é a praia

é a pele dourada e os SALDOS!

pronto, é isto. pirigueti!!

;)

ps- já avisei por aqui, a próxima vez que for a Salvador, quero ficar enfiada no centro comercial e esturrar o meu dinheirinho... nem que tenha que pagar mais caro que em Portugal... não quero saber.

terça-feira, julho 13, 2010

cientista na cozinha - Frango com crise de identidade

Eu tinha um frango e arroz para acompanhar, por isso queria fazer um prato com molhanga. Pensei, caril de frango, perfeito. Mas parece que por aqui ninguém sabe o que é caril ou cáriu. E depois pensei no meu frango com natas, mas também não havia a sopa de rabo-de-boi instântanea que costumo usar, nem a de cebola de opção. O que é que eu fiz? Dei a volta à dispensa da minha amiga e fui metendo para dentro do tacho, tal qual um Merlim a fazer a sua poção mágica. Então foi assim:

Refoguei cebola em azeite e quando já estava molinha caramelizei (reguei com vinagre e 1 colher de açúcar), depois coloquei o frango aos pedaços a cozer, depois manga aos pedaços. Depois coloquei 200ml de leite de côco. Temperei com sal e molho de soja. Como ainda me sabia a leite de côco, meti uns pozinhos de molho madeira (amigos, era o que havia). Como ainda não estava satisfeita parti uns amendoins e panela com eles. E assim se fez um frango, para o qual ainda estou a inventar um nome... qualquer coisa como Frango com crise de identidade, ou frango sem nacionalidade, ou ainda frango à 4 continentes (já que tem um toque de de cada continente: asiático, africano, americano e Europeu).

Alguém duvida que ficou bom? só não sei se vou conseguir reproduzir a experiência. Um problema comum ao laboratório.

domingo, julho 11, 2010

na muche!

e não precisei do polvo para adivinhar.

morta , morrida, matada

Muito, muito trabalho e muita, muita gente a trabalhar. Naquela laboratório, para que funcione, temos de requisitar tudo tal não é o ritmo de trabalho, requisitam-se os PCRs, requisitam-se as cubas de electroforese, requisita-se o fluxo, requisitam-se as micropipetas, requisita-se o sequenciador, requisitam-se as centrifugas (são SÓ 4), requisita-se o banho-Maria e para a semana ainda devemos guerrear pelas tips (que não estão autoclavadas) e pelos DNTPs (que estão a acabar). Resumindo e concluindo, estou (auto) requisitada para trabalhar ao Sábado, até ver se não se segue o Domingo. Estou feita ao bife... e a ver o Rio por um canudo.

Cuando no se puede escapar, y estas constantemente dependiente de todos los demás, se aprende a llorar sorindo.

Mar adentro (2004)

Ontem foi noite de lady´s nigth, uma brasileira, uma boliviana e uma portuguesa. E toda a gente conseguiu ver o filme, umas por legendas, outras pela língua ;).

sexta-feira, julho 09, 2010

movie # 3

What we feel isn't important. It's utterly unimportant. The only question is what we do.
The reader (2008)

quinta-feira, julho 08, 2010

movie # 2


Just because she likes the same bizzaro crap you do doesn't mean she's your soul mate.

(500) days of summer (2009)

terça-feira, julho 06, 2010

mas anda toda a gente iludida?

A achar que as pessoas trabalham pelo amor à camisola? Trabalham naquilo que as faz feliz e onde lhes pagam melhor, ponto. Se fazem do futebol profissão, vão para onde lhes pagarem melhor e ou onde tiverem mais condições. Se gostarem de apresentar programas de televisão, vão para onde lhes pagarem melhor e ou onde tiverem mais condições. E aí sim, vestem a camisola porque são profissionais. É uma profissão, não é religião (e mesmo essa pode mudar). Querem cá ver, se me oferecerem bom dinheiro e/ou melhores condições eu vou me deixar ficar no mesmo sítio. Eu cá gosto de desafios, de aprender e de dinheiro para fazer as outras coisas que também me dão prazer.

Maçã podre?? hu, hu... bela dor de cotovelo.

segunda-feira, julho 05, 2010

parece que

vou ter tempo para por filmes em dia... muitos. Preciso de sugestões de bons filmes.

movie #1


I don't know why I'm surprised when people do the rigth thing.
It's complicated (2009)

foi mais ou menos isto


com algumas diferenças. 1.não era uma aranha 2. em vez de uma folhinha de papel foi um dicionário e 3. eu pedi desculpas ;).

Estou triste

Este fim de semana, estive sozinha e como não há nada para fazer e chove o dia inteiro e na verdade não é seguro andar na rua, fiquei enfiada em casa. Tentei avançar com um artigo, vi filmes e séries, fiz um bolo de chocolate para me confortar e em vez disso só me torturei. Falei com 2 pessoas, apenas. Apareceu um bicho rastejante em casa e eu tive que o matar sozinha e aí tive vontade de chorar. Senti-me só e distante do meu mundo. Não acho que toda a gente consiga compreender esta distância, mas mesmo assim partilho, porque simplesmente não há outra forma de encurtar distâncias. E eu preciso.

domingo, julho 04, 2010

e agora vou torcer por quem?

Gosto tanto do hino do Uruguai, só por causa disso (e pelos rapazitos giraços) ignorei o Gana, o único País Africano e torci por eles nos quartos de final. I'm drived by beauty ;). Mas depois vi aquela mão e o azar do Gana e tive pena. Tirando uma final Brasil-Portugal, desde o início que defendi a Holanda como a equipa mais equilibrada e que sorrateiramente havia de chegar à final, ao contrário da Alemanha que não me convenceu com a primeira goleada. Espanha eliminou-nos, mas não sinto qualquer rancor, porque jogaram bem e mereceram ganhar (ao contrário da Grécia e da França noutros campeonatos, e que feliz que fiquei por terem sido recambiados logo nas eliminatórias), para além de que me sinto melhor se Espanha ganhar, se é para perder que seja com os campeões.
Por isso vou torcer por uma final Holanda-Espanha, com a vitória de Espanha. A Alemanha fica em 3º e o karma há-de tratar da mão do Uruguai (como aconteceu com os outros mãozinhas). Mas que o hino é bonito, é!

that´s just rude

and childish.

quarta-feira, junho 30, 2010

mantra do dia

Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba
Final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba, final do ano em Cuba

o dia hoje foi coooooomprido e não correu muito bem. Muito trabalho, muito atraso. Dias cinzentos, chove o dia in-tei-ro. eu mereço!

terça-feira, junho 29, 2010

do mundial

Por aqui é uma loucura, tudo pára. Ontem andávamos no shoping, a comprar o meu novo equipamento para malhar, quando as lojas começam a fechar. Eram 3 da tarde, faltava meia-hora para o jogo, e começou tudo a fechar... correios, bancos, lojas, faculdade. Resumindo e concluindo, cada vez que o Brasil joga o meu trabalho pára. Hoje, 3 e meia da tarde começa o nosso duelo ibérico e eu decidi fechar também (se eles podem eu também posso)! Estou em casa em pulgas para ver o jogo, a pedir a todos os santinhos (em especial para o São Pedro - que já agora podia trazer melhor tempo, já que por aqui só chove) para deixar que Portugal continue para os quartos de final. É que eu gosto da festa, até aceito ficar sem trabalhar nesse dia, mas ter de o fazer com Portugal fora da copa é puxar de mais pela paciência desta Portuguesa em terras bahianas.

ai bolas, vou terminar o post que a globo está a começar a passar imagens. ai que nervos!

que bem lembrado google


" Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

Antoine de Saint-Exupéry

sábado, junho 26, 2010

Bolo de tapioca


(batixa, este tu também podes ;))


400 gr de tapioca (subproduto da mandioca)

1 côco ralado

1 L de leite

8 colheres de açúcar

1 pitada de sal


Misturar todos os ingredientes, deixando a tapioca absorver o leite, e deixar no frigorífico por 3 horas. Desenformar (ou não), preparar um caldo de leite condensado com côco ralado e colocar por cima do bolo, a gosto.

Bolo de aipim

(batixa, este tu podes ;))

1 côco ralado
1 kg de aipim (mandioca) ralado
2 colheres de manteiga
3/4 chávenas de chá de açúcar
3 ovos
1 pacote de leite de côco (200ml)
1 pitada de sal

Misturar todos os ingredientes, colocar em forma untada. Coloca no no forno a 200º graus até dourar, aproximadamente 40 minutos.

Cachoeira

Primeira capital do Brasil, reduto da independência do Brasil. Muita festa, muito forró, muito descanso, muita chuva e quase nenhuma foto. Fica a do cabeçalho, tipo cartão postal, e a barriguinha cheia de docinhos das festas juninas.

quarta-feira, junho 23, 2010

sobre a morte de saramago

(com delay, eu sei)

Assim que abri as notícias de Portugal e vi a perda, senti-me sozinha. Sem ninguém com quem partilhar, desta vez, uma tristeza. Mas depressa me apercebi do erro, quando passado pouco tempo, alguém gritava na sala dos alunos "gente, Saramago morreu" e todos correram para o computador incrédulos. Eu própria fiquei inicialmente incrédula, depois senti-me apenas estúpida.

Mas mais incrédula fico com a atitude do "nosso" Presidente... bom, na verdade nem tanto. Isto só vem provar o que já há muito intuo (já nem desconfio).

terça-feira, junho 22, 2010

2 semanas fora e (a)parece um forró

já fiz quase tudo, mas não tenho nada. As malvadas das colónias viraram azuis... confirmando-se a minha teoria. As primeiras experiências de um protocolo nunca funcionam comigo. Agora é começar tudo de novo. Mas só para a semana que por aqui celebra-se o São João e pára tudo. Toda a gente viaja para o interior onde são as melhores festas juninas, para dançar o forró, comer amendoim, milho assado, bolinhos de batata doce e beber muito licôr. E eu também sou gente, por isso, também viajo para o interior (Cachoeira), para aprender a dançar forró (do decente, ok!) e comer dessas iguarias, já que por cá não se apanham sardinhas assadas, com muita pena minha.

segunda-feira, junho 21, 2010

sou a única a torcer por Portugal III

... c'um caneco, e agora com quem é que eu festejo os 7 golos da selecção na copa. Ninguém para abraçar, ninguém com quem gritar golo, ninguém com quem pular de alegria. Eu a explodir por dentro e o à volta o silêncio dos brasileiros, contentes mas ao mesmo tempo a fazerem contas à vida. Isto de festejar sozinha é uma treta. caporra.

sexta-feira, junho 18, 2010

at the lab

É sempre assim, a primeira vez de qualquer protocolo nunca funciona muito bem. Desta vez não foi excepção. Mas hoje, pela segunda vez, as colónias de bactérias fizeram-me a vontade e cresceram lindas, brancas e azuis. Gosto muito das brancas ;).
ps- sim, estou sem luvas, mas só porque a delicadeza o impunha.

quinta-feira, junho 17, 2010

Canjica ou mugunzá


(a imagem não é das melhores, mas isso é porque a canjica desapareceu num instante)
Colocar 500gr de canjica (espécie de milho branco) de molho de um dia para o outro. Levar ao lume a canjica com água, até que amoleça bem . Quando já tiver absorvido toda a água, juntar 1 litro de leite e um pacote de leite condensado. Deixar cozer até o leite adquirir uma consistência de creme (como se faz com o arroz doce). Pode ser necessário colocar mais leite ou leite condensado, dependendo do gosto. Pode também misturar-se amendoim torrado moído ou côco ralado. Servir polvilhado de canela.
Adoro esses mingaús!


havaianas e vernizes

Num país em que o ordenado minímo ronda os 200 euros como é que se compra roupa, electrodomésticos, móveis a preços superiores aos de Portugal, eu não consigo compreender. Algo está muito errado, em algum lugar. E eu não consigo comprar nada. Quer dizer, quase nada. Desforrei-me nos vernizes (esmalte no Brasil), fartei-me dos degradés da Risqué e apaixonei-me pela colorama. Havaianas e vernizes é o que se pode comprar.

quarta-feira, junho 16, 2010

"A viagem pode ser uma das formas mais satisfatórias de introspecção."

Lawrence Durrell

Porque há sítios a que só podemos ir quando não estamos em nós, no nosso conforto, na nossa rotina. Nessas alturas quebram-se muros, caem barreiras, descobrem-se forças e também fraquezas. Não há artifícios, nem esconderijos, nem ombros amigos para nos consolarem e somos obrigados a olhar, mesmo quando gostaríamos de cerrar os olhos e ignorar.

terça-feira, junho 15, 2010

sou a única a torcer por Portugal II

... mas pelo menos não oiço as críticas dos treinadores de bancada tugas.

Porque ao contrário da maioria dos Portugueses, os Brasileiros são gente que percebe de futebol, torceu por Portugal e até achou que jogaram bem. É muito irritante ver que somos os primeiros e os piores críticos do nosso trabalho, somos todos uns belos treinadores de bancada, que na maioria nunca fez desporto nem entrou em competições para sequer as conseguir compreender.
É triste perceber que essa atitude é bem típica do povo Português e é bem capaz de explicar o nosso desaire por tudo o que é campos em que estejamos a jogar*. Se perdemos somos umas bestas, se empatamos somos umas bestas, se ganhamos ou tivemos sorte ou deixa vir o próximo para nos estatelarmos. Livra, se eu tivesse esta atitude na minha vida bem me podia reformar.

*como é óbvio não estou só a falar de futebol.

segunda-feira, junho 14, 2010

churrasco, churrasquinho


Desta vez eu venho com o objectivo de aprender a cozinhar comidinhas brasileiras, por isso, e para não me esquecer, vão ficando por aqui as receitas que for aprendendo.

Este fim de semana houve churrasco em Salvador e churrasco é churrasco, não tem nada que saber (desde que se saiba fazer fogo)... que acompanha com arroz (tudo é acompanhado com arroz aqui na bahia), Aipim (mandioca) cozido, vinagreta e farofa. Ficou a faltar o meu acompanhamento preferido, feijão tropeiro, mas há-de ficar para uma próxima.


Vinagreta:

Picar miudinho 3 tomates, 1/2 pimento (pimentão no Brasil) vermelho, 1/2 pimento verde, 1 cebola e temperar com sal e lima (limão no Brasil) a gosto.


Farofa:

Refogar 1/2 cebola em manteiga, depois juntar a farinha de mandioca até ficar soltinho. (podem-se juntar outras coisas, como pedacinhos de carne).


quarta-feira, junho 09, 2010

this is not happening

O meu orientador magoou-se no pé/perna e vai estar, pelo menos, 4 semanas sem andar...

no comments.


e por via das dúvidas, guardem alguma distância de mim, estou a dar azar.

wherever you go, go with all your heart

cheguei, depois de 8 horas a sobrevoar o atlântico para o outro lado do globo. A sensação que tenho é "eu nem acredito que já estou aqui, outra vez" num misto de que bom/oh não. As coisas não mudaram muito, o lab está renovado... mas feira de Santana continua igual... o que quer dizer que o que eu achava de mau nessa cidade, infelizmente não é temporário. E essa é a parte oh não da história. A parte que bom vem dos amigos revisitados de quem tinha saudades e do trabalho que, à partida, parece animador e desafiante. Agora quero esquecer as saudades, focar-me apenas nas coisas boas e acima de tudo aproveitar.

sexta-feira, junho 04, 2010

fecho a porta

e já tenho as saudades a subir pela ombreira. eu nem penso, para não sentir.

do realismo (ou falta dele)

sim, estou a falar do SATC 2.

O realismo foi o movimento literário que menos gostei. E justificava-o à minha professora de Português (e à minha mãe), que me obrigava a ler Eça de Queirós, que para realidade já me bastava a vida. Pra ler, ouvir e ver... eu quero o sonho, o impossível, o exagero. Porque se aquelas meninas vestissem Zara e que tais, não usassem saltos altos (lindíssimos), não tivessem aventuras fantásticas iam-nos fazer suspirar pelo quê?

abuso, abuso é alguém com uma copa daquela tamanho não usar soutien, isso sim.. é abuso!

SATC 2

Há quem diga que não se devia ter feito a sequela. Não poderia estar mais em desacordo. O filme está hilariante, muito divertido, com as 4 amigas a voltar a si mesmas. Há muito que não me lembro de rir tanto num filme. Só faltou uma coisa para ser perfeito, mas paciência... é a vida a correr à nossa frente. Quer dizer, mais do que uma... faltou o vestido vermelho da Charlotte, o laranja e os dois rosa pastilha elástica da Carrie no meu guarda roupa, perdão, closet!

quarta-feira, junho 02, 2010

falta uma semana

Daqui a uma semana já estarei do outro lado do atlântico, para aprender mais umas técnicas laboratoriais, análises de dados e estatística, enriquecer o meu idioma (tanta palavra nova que eu aprendi lá) e também o meu palato (principalmente nas frutas, todos os dias conhecia uma nova). Desta vez parece que só o vulcão me poderá desviar do caminho e mesmo esse parece que já não vai a tempo. Por via das dúvidas é melhor começar a fazer as malas. ;)

segunda-feira, maio 31, 2010

Day 19 - A song that makes you laugh



buraka som sistema, Kalemba (wegue wegue)

principalmente quando me lembro da popota ;).

terça-feira, maio 25, 2010

Day 13 - A song from your favorite album



Pink, gliter in the air

é linda a música e a actuação dela nos grammys de 2010 foi fenomenal!

se eu pudesse voltar atrás

- tinha esperado um ano e tinha tentado outra licenciatura.

basicamente é isto.

segunda-feira, maio 24, 2010

Day 12 - A song that describes you




k's choice, Believe

espírito quebrado

Não costumo conduzir muito, porque normalmente ando de transportes públicos, mas agora que ando de motorista tenho conduzido todos os dias, por Lisboa em hora de ponta. Não sou propriamente naba, tenho carta desdo os 18, gosto de conduzir e acho que conduzo bem e acho que o problema é precisamente esse... conduzo bem. Respeito as regras, os piscas e as prioridades e por isso muitos condutores, e até acompanhantes, acham que sou naba, ingénua e boazinha porque deixo entrar ordeiramente à minha frente quando em fila (não deixo quando me querem passar à frente no trânsito), faço pisca antes de me lançar para a faixa do lado, dou prioridade a quem vem da direita e às manobras de quem vai à minha frente. Quando não respeitam o mesmo código que eu fico zangada, muito, e barafusto e lá vem outra vez o és ingénua, e és boazinha, tens de ser como eles senão não te safas! E é esta inversão de valores que me quebra o espírito, na condução e na vida. Eu espero que cada boa acção da minha parte, seja vista como algo bom e não como alguém que é naba e não quer seguir o caminho (mais fácil) de toda a gente. Porque esse eu também conheço, mas escolhi não seguir. Nos tempos que correm (depressa, demasiado depressa) o desafio não é ser bom, é conseguirmo-nos manter bons, mesmo quando nos tentam quebrar o espírito.

sábado, maio 22, 2010

Day 10 - A song from your favorite band

não tenho! fica mais uma das minhas músicas favoritas.



Sara Bareilles, Gravity

quinta-feira, maio 20, 2010

Day 07 - A song that reminds you of a certain event



Jason Mraz featuring Colbie Caillat, Lucky

Um momento de viragem, com a letra a acompanhar um atlântico de distância.

pelas minhas contas eu devia ter 28 anos, mais coisa menos coisa

Custa-me dizer a idade que tenho, não porque me ache velha mas porque efectivamente não me sinto com o número de anos que o BI indica. Se há por aí quem pense que é uma óptima linha de pensamento, neste momento a coisa vê-se por outro prisma.
Não tenho filhos, não tenho um emprego estável... a bem dizer nunca deixei de estudar, não uso saltos altos (a não ser para ocasiões especiais) (porque), não tenho carro e ando de transportes públicos, não sou casada e a única coisa a que posso chamar minha é ao meu gato (porque a bem dizer a casa continua a ser do banco). Os meus "luxos" são as viagens e os meus "guilty pleasures" são as esplanadas e almoçaradas com os amigos e roupa, pois claro. Posto isto, quando me perguntam a idade não me sinto na minha pele, não me apetece dizer que tenho a idade que tenho, porque com esta idade eu já devia ter um emprego estável para poder ter carro e filhos e usar saltos altos, mesmo que depois não me casasse, decidisse adiar a maternidade, fosse para o trabalho de autocarro e de ténis às bolinhas. E isso é que, verdadeiramente, me faz "nova" por fora e "velha" por dentro.

terça-feira, maio 18, 2010

segunda-feira, maio 17, 2010

Day 04 - A song that makes you sad



Michael Nyman, The End of the Affair

o universo conspira III

A bimba mudou-se lá para casa definitivamente, com o alto patrocínio dos sogrinhos!! São uns amores e fizeram a vontade à nora, mesmo contra a vontade do filho... Devem achar que eu trato muito bem do (rico) filho, ou então não querem que ele volte recambiado para casa, eheheh. São os maiores!!

;)

domingo, maio 16, 2010

sexta-feira, maio 14, 2010

Day 01 - Your favorite song



Pink - I Don't Believe You

Uma música por dia

Embora não tenha artistas ou bandas preferidas ou um estilo definido (dou por mim a gostar de muitas coisas diferentes), também me proponho a fazer o desafio - Uma música por dia, durante vinte dias, de acordo com os seguintes critérios:


Day 01 - Your favorite song;
Day 02 - Your least favorite song;
Day 03 - A song that makes you happy;
Day 04 - A song that makes you sad;
Day 05 - A song that reminds you of someone;
Day 06 - A song that reminds of you of somewhere;
Day 07 - A song that reminds you of a certain event;
Day 08 - A song that you can dance to;
Day 09 - A song that makes you fall asleep;
Day 10 - A song from your favorite band;
Day 11 - A song that no one would expect you to love;
Day 12 - A song that describes you;
Day 13 - A song from your favorite album;
Day 14 - A song that you listen to when you’re angry;
Day 15 - A song that you listen to when you’re happy;
Day 16 - A song that you listen to when you’re sad;
Day 17 - A song that you want to play at your wedding;
Day 18 - A song that you want to play at your funeral;
Day 19 - A song that makes you laugh;
Day 20 - Your favorite song at this time last year.

aqui vai, a ver se a coisa se alegra por estas bandas ;).

domingo, maio 09, 2010

o universo conspira II

oh, oh I will be here with my girls tonight...


é mais ou menos isto

Eu também podia fazer um reclame "olhem para mim, agora sou uma motorista, agora enfermeira, agora cozinheira, agora secretária, agora..." adiei a viagem por mais um mês. O meu amor continua a sua recuperação, com mais um mês sem apoiar o pé e a fazer fisioterapia todos os dias... eu não conseguia ir embora e deixá-lo assim a tratar dele, da casa, do gato. O que quer dizer que depois do nosso Inverno, vou para o Inverno do Brasil e só volto novamente no... nosso Outono/Inverno... não há Verão para mim! Há alguém, you know who, que vai ter que me pagar isto muito bem. E eu já pensei numa excelente ideia (54) ou duas (24) para me recompensar.

segunda-feira, maio 03, 2010

tinha piada não tinha?!

- e se a uma semana de partir para o Brasil eu ficasse doente?
- e se para tratar de mim estivesse a pessoa de quem eu estou a tratar a tempo inteiro, hum?
- e se o vulcão continuar a lançar cinzas, hum? tinha piada não tinha


ps- a minha mala continua por fazer.

domingo, abril 25, 2010

report

A perna está a melhorar, o pé está menos inchado graças a muito gelo e a perna elevada 24h, sobre 24h. Ora 24h, sobre 24 dá... eu como enfermeira a tempo inteiro e de cozinheira nos tempos livres. Nunca se fez tanta comida nesta casa, palavra de honra. Agora, há sempre bolo e arroz doce (cortesia da amiga bimba). E há um mundo de receitas que nunca tinha feito... ele é arroz de marisco, arroz de pato, ervilhas com chouriço, sempre acompanhadas de limonadas e sumos naturais... não dou descanso à miúda. Mas descansem, que nem só de bymba vive a minha cozinha... também há frango com limão, mel e amêndoas (um original meu).
Com esta história de férias forçadas para dois, o gato tem sido o mais felizardo, com os dois donos em casa o tempo inteiro, está feito um maricas de primeira, que só de olhar dá gosto. Ando tão bem comportadinho o meu menino. Os dias têm passado fantásticos, apesar de estarmos quase em prisão domiciliária (ele pelo menos), abrimos as portas da varanda de par em par e parece que nos entra o Verão e a Primavera pela casa adentro, sabe bem... sabe muito bem. E lentamente vamos começando a entrar no ritmo do trabalho à distância. Eu não disse que ia ficar tudo bem?

quinta-feira, abril 22, 2010

get well soon


Perna partida em dois sítios, alguns parafusos (bem me parecia que lhe estavam a faltar ;)), 6 semanas sem apoiar o pé e mais umas quantas para recuperar. Eu de enfermeira a tempo inteiro. Mas vai ficar tudo bem.

segunda-feira, abril 19, 2010

in sickness and in health

Eu já vi desculpas melhores para não ir para o Brasil, por exemplo uma nuvem de cinzas, sei lá. Partir um pé, parece-me doloroso de mais... não era preciso tanto amor, eu ficava por menos.

Desde sexta que não parava... para além de TUDO o que tinha de preparar no lab e em casa para levar para o Brasil, eu SÓ tinha de preparar a festa de aniversário do meu amor, cá em casa para umas 30 pessoas (a bimba é a minha melhor amiga) e mais uma sessão surpresa de paintball no Domingo com mais umas 16 pessoas. Estava a correr tudo bem, à excepção da mala para 3 meses que 1 dia antes continuava por fazer. Tudo a correr bem até o meu amor torcer e partir o seu pezinho (direito), ficar internado e a precisar de cirurgia, fisioterapia e umas canadianas por uns meses. Bela surpresa que eu preparei... sim senhora (acho que salto de paraquedas está fora de questão para próxima prenda de aniversário).
Resultado... vou ficar deste lado do atlântico por mais 3 semanas. Isto se o vulcão não se passar e parar o tráfego aéreo durante meses. é assim a vida, nunca se sabe o que vai acontecer... mas as malas por fazer pareceram-me um bom prenúncio.

relatório médico: poucas dores, amanhã é operado.

terça-feira, abril 13, 2010

101 coisas para fazer em 1001 dias

Consegui fazer mais de metade (54%) e mal. Se foi útil? sim, consigo ver 3 ou 4 objectivos que foram atirados ao ar em forma de sonho, que me fizeram acreditar e acabaram concretizados, mais uns 10 ou 12 que fiz mais rapidamente do que se não tivesse o projecto. E tendo em conta que muitos eram irrealistas, alguns ficaram fora de prazo e ainda uns quantos que não dependiam só de mim, foi proveitoso. Amanhã começo a fazer o projecto 101 coisas para os próximos 1001 dias.


a completar até 7 de Abril de 2010:

  1. organizar todos os ficheiros do meu computador portátil (Julho.2009)
  2. passar um fim de semana num SPAtirar um curso de espanhol
  3. participar num rally papper
  4. escrever um livro pessoal
  5. organizar o roupeiro e dar a roupa que já não uso (22.Julho.2007 em 2008 também)
  6. fazer desporto regularmente (está a ser cumprido - desde março 2008)
  7. preparar e apresentar a comunicação oral para Setembro (29.setembro.2007)
  8. fazer um curso de fotografia
  9. fazer mestrado e/ou iniciar doutoramento (1.Abril.2008)
  10. preparar uma viagem surpresa ;)
  11. casar
  12. beber um expresso em 3 capitais da Europa (Madrid- Junho.2008, Atenas - Agosto.2008 - Barcelona conta? - Agosto 2009)
  13. organizar todas as minhas fotografias no computador e em CDs (Julho. 2009)
  14. escolher fotografias bonitas para colocar nos porta retratos espalhados pela casa
  15. chegar aos 63 kg e mantê-los
  16. passar a pasta da administração do condomínio (fevereiro.2008)
  17. ser mãe
  18. completar o nível intermédio em snowboard
  19. publicar um artigo científico (Maio.2008)
  20. dar uso à bicicleta, de preferência na ciclo via do guincho (25.set.2007)
  21. fazer um fim de semana de acampamento todos os anos (2008- 1/3)
  22. organizar uma sardinhada no meco (Agosto.2009)
  23. traduzir o meu CV para espanhol e inglês (2007)
  24. pisar 4 continentes diferentes (4/4 - Europeu (cá estamos), Americano (Brasil e México), Africano (Tunísia), Asiático (Tailândia)
  25. ler 12 livros (11/12) (1. As coisas simples de Nuno Júdice 2. O princepezinho, Antoine de Saint-Exupery 3. Na sopa de miso, Ryu Murakami 4. Perdas e Ganhos de Lya Luft, 5. Aprenda a ser feliz de 6. Ensaio sobre a cegueira, José Saramago 7. Comer, orar e Amar de Elizabeth Gilbert 8. Lies at the altar de Robin Smith, 9. Cem anos de Solidão, Gabriel Garcia Márquez. 10. A sombra do Vento. 11. Como água para Chocolate. Laura esquível. 12. A Malinche de Laura Esquível - ainda a ler)
  26. escrever uma carta de amor, tola como todas as cartas de amor
  27. ficar um dia inteirinho na cama, sem me sentir culpada
  28. contribuir com frequência para os meus outros 2 blogs
  29. trazer todos os meus pertences da casa da mãe
  30. organizar a arrecadação (Janeiro.2009)
  31. experimentar cozinhas internacionais (Mexicana, grega, tailandesa, tunísina)
  32. pintar 1 quadro a óleo
  33. fazer babysiting para os meus irmãos
  34. aprender os passos de tango e de salsa
  35. fazer jantares temáticos lá em casa (fondue, sushi, caril, pasta, pizza) (28.julho.2007)
  36. plantar uma árvore
  37. apresentar candidatura a doutoramento à FCT (16.Set.2007)
  38. comprar um artigo numa sexshop
  39. conseguir um trabalho em que me sinta realizada
  40. ganhar dinheiro num jogo de poker
  41. assistir ao nascer do sol (Junho.2008, no México)
  42. aprender a fazer um nó de gravata
  43. fazer um curso de mergulho
  44. conhecer uma das 7 maravilhas modernas (Chichen -Itzá, Junho.2008)
  45. participar num protesto (18.julho.2007)
  46. viajar sozinha, nem que seja por um dia (acabaram por ser 2 meses Out-dez 2008)
  47. experimentar velejar num iate
  48. oferecer flores à minha mãe (25.janeiro.2008)
  49. deitar-me regularmente antes das zero horas
  50. tomar um banho de imersão, com direito a velas e óleos aromáticos
  51. dar aulas ou formação (Fevereiro.2008 Fevereiro.2009 Fevereiro 2010)
  52. Assistir a uma noite de Fados (3.nov.2007)
  53. Passar um dia na comporta (16.set.2007)
  54. Visitar a Quinta da Regaleira
  55. poupar dinheiro e com ele fazer conta poupança (Dez.2009)
  56. Fazer o curso de DIM (23. Nov.2007)
  57. visitar o oceanário (20.out.2007)
  58. tornar-me dadora de medula óssea (ABril.20010- mas não posso)
  59. colocar papel de parede no quarto
  60. entrar nos 30 com uma festa memorável- mais ou menos (25.janeiro.2008)
  61. comprar um carro
  62. pintar o cabelo (Dez.2009)
  63. fazer o tratamento derma nas mãos
  64. fazer e encomendar os moo cards
  65. fazer e encomendar um livro blurb
  66. fazer 2 estágios no estrangeiro (Brasil (Out-Dez.2008) Brasil (Abril-Julho.2010))
  67. fazer um bolo lá em casa (8.Junho.2008)
  68. ter a tese escrita (nem que seja a provisória)
  69. aprender a fazer a palpação da mama (Janeiro.2009)
  70. pintar parede da sala (Abril 2008)
  71. comprar tapete para a sala
  72. fazer candeeiros para a sala
  73. publicar dois artigos científicos (1/2)
  74. nadar com golfinhos
  75. tomar uma decisão importante (Dezembro.2008)
  76. aprender a fazer risoto (Agosto. 2009)
  77. comprar uma máquina fotográfica reflex (também pode ser oferecida ;)) (Natal 2008)
  78. submeter um projecto à FCT (Fevereiro. 2009)
  79. ler o manual de instruções da Nikon D90 (Junho.2009)
  80. fazer backups de todos os meus PCs (Julho.2009)
  81. acabar esta lista (dez.2009)
  82. aplicar os cortinados na sala (Fevereiro. 2009)
  83. encontrar banqueta para a entrada
  84. ir a NY, passar o ano novo?
  85. perceber o que são os RSS feeds
  86. passar o carnaval no Brasil
  87. Ir ao Deserto
  88. pintar o hall (Agosto.2009)
  89. levar o gato ao vet (Agosto.2009)
  90. Organizar a garagem (2010)
  91. Ir ao museu Berardo
  92. marcar consulta no dentista
  93. limpar/arrumar armário da roupa
  94. acabar as extracções químicas (Abril.2010)
  95. acabar as extracções moleculares
  96. fazer o ensaio biológico (Abril.2010)
  97. analisar os dados moleculares
  98. dar uma volta à casa
  99. fazer a minha viagem de sonho (Tailândia-Março.2010)
  100. sorrir todos os dias (sempre)


59. tornar-me dadora de medula óssea

O meu projecto 101 coisas em 1001 dias chegou ao fim, no dia 7 de Abril. Eu não me tinha esquecido, mas tinha guardado para hoje uma coisa muito importante que sem querer e sem muita razão ia adiando, mas que fazia parte do projecto, tornar-me dadora de medula óssea. Hoje tentei, mas infelizmente não posso ser, os meus amigos não deixam. Fiquei mesmo triste e desapontada, parece que a única forma que tenho de contribuir é conseguindo angariar dadores, por isso deixo aqui o site que explica tudo, o testemunho que não custa nada, não demora nada e a pergunta...

quantas vezes na vida podemos ter a oportunidade de salvar uma vida?

segunda-feira, abril 12, 2010

perfection!

Nunca pensei que me pudesse emocionar com uma coreografia... ora espreitem, vale mesmo a pena.

sexta-feira, abril 09, 2010

e derrepente uma tristeza

Derrepente, derrepente nem por isso. Foi mais ou menos o dia todo, como se me tivesse a despir aos bocados, de todas as coisas que adoro, ou melhor, de todas as coisas a que estou habituada. E agora cheguei a casa, sentei-me na cadeira suspensa que habita a minha varanda, o sol estava suave, o gato aninhou-se no meu colo e eu percebi que não vou ter a minha primavera na minha casa, nem com o meu gato, nem com o meu amor, e nem com os meus amigos e pronto, bateu-me assim uma tristeza suave como o entardecer a que assisto.
Eu sei, eu sei, o tempo passa a correr e nem vou dar por isso (estou sempre a dizer aos outros), mas isso é só porque se eu parecer forte, então é porque consigo ser forte, mas às vezes, como hoje, cai-me tudo e não me apetece roubar-me desta maneira.

para o fim de semana é isto que eu quero

imagem daqui

E não me venham dizer que ainda é cedo, e que ainda não prestam e são de viveiro e mi-mi-mi, porque eu já os vi no pingo doce! E só tenho 2 fins de semana para os petiscar. Que eu saiba os brasileiros não têm o hábito de comer caracóis ... nem tremoços (para que saibam), cerveja é acompanhada com azeitonas! Amigos, esta pobre emigra, é isto que quer para uma destas tardes que se avizinham. Quem me vai fazer feliz? hum?? quem?

quarta-feira, abril 07, 2010

certo e sabido

Dia 19 lá vou eu atravessar o atlântico e o equador até ao outro hemisfério. 3 meses fora, ainda nada preparado (tirando as canetas de acetato que comprei para levar para o lab, que isso é essencial). um nervosismo permanente e já umas saudades a pairar.

segunda-feira, abril 05, 2010

a minha páscoa

foi sempre a bimbar!!

creme de abóbora
doce de abóbora
scones
bolo delícia
quiche
fumet de camarão

Eu não tenho uma bimby, mas gostava... olá se gostava. Não ia deixar de cozinhar tradicionalmente, que há coisas que não se substituem... (como por exemplo a minha lasanha), mas ia fazer muito mais coisas, muito mais rápido e muito mais divertido... eu quero uma bimby na minha vida!

e depois destas fotos

mais precisamente da foto do cabeçalho, a minha vermelhinha morreu, não sei o que lhe deu... se bateria, se humidade para dentro da máquina (o que não era difícil devido á falta de 3 ou 4 parafusos). Não fui confirmar, achei que era tempo de lhe dar a reforma, apesar de todas as fantásticas fotos que ela sempre tirou, as lentes carl zeiss que nunca me deixaram ficar mal e o imenso peso emocional que acarreta, por ter sido a primeira grande prenda que comprei para mim e no geral por andar comigo para todo o lado.

Como estou de partida para o Brasil (isto se a FCT se dignar a dar financiamento, e a TAP a enviar o bilhete já pago, ai) seria impensável partir sem outra vermelhinha. Isto tudo para dizer que a nova vermelhinha está à minha espera na loja, prontinha a fotografar este hemisfério e o outro ;).

quinta-feira, abril 01, 2010

at last, phi phi, o paraíso

e acabámos nas phi phi, que foi O sítio que desde que me conheço queria conhecer (agora vou ter de arranjar outro ;)). E este foi mesmo o momento alto. Água azul a fazer confusão aos olhos, água quente que até queimava as pernas (juro!), corais e peixinhos coloridos, barcos sempre muito enfeitados e os sorrisos... sempre os sorrisos. Amei.













ps- agora percebo porque me estavam sempre a perguntar se era a primeira vez na Tailândia.

já disse que odeio esta mudança de horário?

E só por causa disso, vou pegar nas minhas trouxas (mala com 20 kilos, que não me deixam levar mais) e vou-me mudar para um horário mais decente. E com temperaturas compatíveis com alças e bikinis (tenho um bronze a preservar, caramba). Volto quando os dias estiverem mais compridos e eu já consiga acordar de dia. E usar bikini, mas a sério!

terça-feira, março 30, 2010

phuket

Rumamos a sul e mergulhamos nas águas quentinhas de phuket. Escolhemos Kata beach por ser a mais sossegada das 3 praias mais conhecidas, ainda assim é um pequeno algarve. Phuket foi uma pequena desilusão... a praia é bonitinha, mas nada de por aí além e em termos de condições deixa muito a desejar. Temos melhor ;) . Salva a sua reputação a àgua quentinha e transparente e o fantástico pôr do sol.







quarta-feira, março 24, 2010

chiang mai

Foi uma surpresa. No norte, é a segunda maior cidade do país, mas completamente diferente de BKK. Super descontraída e muito, muito agradável. Aqui entrámos na natureza e na cultura tailandesa. Visitámos o parque natural, as tribos da montanha mais alta da Tailândia, o projecto de agricultura do rei, demos banho a elefantes e aprendemos a cozinhar em tailandês. Adorámos.