quinta-feira, maio 20, 2010

pelas minhas contas eu devia ter 28 anos, mais coisa menos coisa

Custa-me dizer a idade que tenho, não porque me ache velha mas porque efectivamente não me sinto com o número de anos que o BI indica. Se há por aí quem pense que é uma óptima linha de pensamento, neste momento a coisa vê-se por outro prisma.
Não tenho filhos, não tenho um emprego estável... a bem dizer nunca deixei de estudar, não uso saltos altos (a não ser para ocasiões especiais) (porque), não tenho carro e ando de transportes públicos, não sou casada e a única coisa a que posso chamar minha é ao meu gato (porque a bem dizer a casa continua a ser do banco). Os meus "luxos" são as viagens e os meus "guilty pleasures" são as esplanadas e almoçaradas com os amigos e roupa, pois claro. Posto isto, quando me perguntam a idade não me sinto na minha pele, não me apetece dizer que tenho a idade que tenho, porque com esta idade eu já devia ter um emprego estável para poder ter carro e filhos e usar saltos altos, mesmo que depois não me casasse, decidisse adiar a maternidade, fosse para o trabalho de autocarro e de ténis às bolinhas. E isso é que, verdadeiramente, me faz "nova" por fora e "velha" por dentro.

4 comentários:

Adelaide disse...

Somos duas. jitos ;)

Catarina disse...

Somos 3 ;) Resumiste na perfeição :D E nem tenho gato, porque infelizmente sou alérgica, só posso ter mesmo plantas, a lembrar-me um pouco que em alguma altura da vida (e que me parece já muito distante) fui algo que se assemelhava a uma agrónoma :D
Bjinhos!

Anónimo disse...

Não me leve a mal o comentário, mas gosto tanto de a ler que não posso evitar... "casa-se" neste caso é "casasse" e "decidi-se" devia ser "decidisse"... Mas parabéns pelo blog.

li@ disse...

obrigada pelo comentário, realmente também fiquei a pensar que não me estava a soar bem ;).