sábado, setembro 29, 2007

a razão para não ver o sobrinho nascer

É que o Gerês fica quase em Espanha e eu tinha de ir lá fazer uma comunicação oral. Primeira comunicação oral, daquelas com plateia de 120 pessoas, nacionais e estrangeiros, com gente que percebe tanto e muito mais sobre o mesmo tema. Daquelas de fazer dores de barriga e falta de ar. Mas correu tudo bem, ao contrário da minha perspectiva, fiz uma apresentação calma, segura, clara e prática.
Fiquei contente, foi mais uma etapa conseguida... com sucesso e 2 valdispert! ;)

quinta-feira, setembro 27, 2007

quarta-feira, setembro 26, 2007

o andré está a chegar

Querido andré

da próxima vez que nos virmos, quer dizer que eu te vir porque ainda vai demorar um bocadinho para me veres ou reconheceres, já poderei ver as curvas do teu rosto, confirmar a pequenez das tuas mãos, embalar-te o peso e quem sabe descobrir-te o sorriso... mesmo que não seja sentido, mesmo que não seja para mim... eu espero. Sabes, estou num dilema... é provável que venhas ao mundo numa altura em que eu estou a km de distância e, pior ainda, que eu não possa vir a correr para te conhecer. A tia ontem pediu-te que só nascesses no sábado, de preferência mais para a noite e tu deste-me um sinal, continuo a achar que a tua mão "raspou" a barriga da tua mãe, como a dizer que ias tentar. A tua mãe diz que não, que era o teu rabiosque... o que é que ela percebe disso! pfff. Eu espero que não, vai-me partir o coração não estar presente nas tuas primeiras horas de vida. Mas isso, embora importante, não é tudo... e se não estiver nas primeiras, podes ter a certeza que estarei nas outras todas que sobram. ainda não te conheço e já parto com o peso das saudades.
até já, meu querido
beijo de tia
(um dia ensino-te como são os beijos de tia)

terça-feira, setembro 25, 2007

40 semanas

está a rebentar ;)!!

para inseguranças femininas

nada melhor que um problema com o carro resolvido pela própria... é remédio santo. Há qualquer coisa de poderoso em abrir o capô do carro, olhar lá para dentro com ar de quem percebe da coisa (mesmo que não consiga diferenciar o recipiente da água do do líquido refrigerador, o que neste caso não se aplica) e resolver o assunto. O efeito aumenta quando observado por outras pesssoas, principalmente quando pertencem ao género masculino, aí é exponencial. É a cura para qualquer insegurança. Mecânica devia vir nos manuais de psicologia feminina!

segunda-feira, setembro 24, 2007

das novas amizades que sinto de sempre

Quase em forma de tributo ou agradecimento, não quero deixar passar mais tempo sem escrever sobre as 3 novas amizades que fiz neste último ano. Não descurando as minhas amizades quase do dia a dia ou as mais antigas, estas 3 novas amizades, que sinto para a vida são 3 pessoas muito especiais para mim, acho que nem elas sabem o quanto significam para mim, nem tão pouco como fizeram a diferença na minha vida. Cada vez tenho mais a certeza que existe um sentido para conhecermos (ou encontrarmos) determinadas pessoas na nossa vida.
A sweet wood foi a amizade que trouxe de Viseu, é para mim uma guia espiritual e um mar de tranquilidade... tem-me ensinado a aceitar as coisas que me são dadas, a fechar os olhos e a aproveitar os momentos, sinto-me muito mais calma quando estou ao pé dela. É a pessoa ideal para saborear um chá, aliás foi ela que me "iniciou" nas tisanas verdadeiras... nunca mais bebi chá de saqueta.
A Felpas, a minha querida Felpas, é o sorriso, é a actividade em pessoa... tudo o que faz, faz com energia e determinação. Com ela obriguei-me a ser mais enérgica, mais alegre a acreditar que com determinação tudo se consegue, mais tarde ou mais cedo. Com ela não há rodeios nas conversas, companhia ideal para uma noite de salsa funk... coisa que já fizémos e concerteza vamos repetir.
A blackcherry, tal como eu, cientista e aquariana (um dia antes de mim), é a força, a confiança e o positivismo. Não sei como duas pessoas, com apenas um dia de diferença, podem ser assim diferentes (tanto, também não). Com ela ganhei confiança, comecei a ver as coisas de uma forma mais positiva e a ser mais detrminada. Acreditar, acreditar, acreditar. A sua determinação vai levá-la longe, tenho a certeza. é óptimo trabalhar com ela, é muito criativa e segura, tenho a certeza que faríamos uma boa equipa... quem sabe um dia.

Amigas, não podia deixar de o dizer, vocês fazem de mim uma pessoa melhor.
(pronto é um post lamechas, mas a vida é assim, paciência.)

ps - utilizar o nick do msn foi uma forma de proteger as identidades.

wiiiiiiiiiiiiiiiii

acordei com uma dor no braço que não sei de onde vem. Não me lembro de ter dormido mal ou torcida, ontem não fiz nenhum esforço que merecesse esta dor, mas a verdade é que me doi o braço e as costas do lado direito... parece que andei à porrada! Mas não, o fim de semana foi passado a jogar wii e a descansar... e agora que me lembro, será que se trata de um wiinjury?

ps- finalmente, encontrei em mim vontade de comprar esta coisa ;)

quinta-feira, setembro 20, 2007

happiness project: getting started

As I was reading gretchen´s blog I realized that I also wanted to design my happiness project. First thing to begun with was to identify a symbol for myself and my happiness project, an image that represents this project our that, in some way, could reflect the image that I have of happiness.

When I started to think about a symbol to my project, I was getting very confused because I couldn’t find a symbol that really meant something to me. That’s when I remembered an early course I have attended. There I was asked to chose, from a bunch of photographs, an image that represented me and my relation with others. At that time, a picture of a dancer smiling was me. It was not the first time I thougth of a smile as a symbol for me. So, at this time, a smile as the symbol our imago of my project makes all the sense. I believe in the power of a smile: inside it can solve so many problems and outside it can bring more simplicity to hour daily life. Life is easier with a smile, no doubts about it. And there is nothing like a smile to expresses good feelings. There’s no way unhappiness could fade in a smile.
A smile is the symbol, image our imago I have chosen for my happiness project.

do mestrado

Não sei se estou preparada para as aulas que se avizinham. os primeiros impactos não têm sido animadores. Toda a confusão do início do ano lectivo, escolhas de horários, sobreposição de unidades curriculares (já não são cadeiras e muito menos disciplinas!), novas metodologias do ensino em Bolonha e consequentemente ter aulas com alunos do antigo 4ºano, agora 1º ano de mestrado , digo-vos... é de fugir!!
Na prática eu não precisava de me chatear muito, tenho apenas uma UC em cada semestre e a dissertação para apresentar. Como gosto sempre de aprender um pouco mais, increvi-me em 6 UC (2+4) extra curriculum, numa área um bocadinho diferente da minha. Está-me a parecer que vou ter de arranjar também umas doses extra de paciência para levar isto até ao fim.

segunda-feira, setembro 17, 2007

sexta-feira, setembro 14, 2007

quinta-feira, setembro 13, 2007

projecto felicidade

um blog que ninguém deve deixar de ler.

ser adulto

É ter de tomar decisões... desejadas ou impostas, necessárias ou inúteis, com certezas ou com indecisões, em que acreditamos ou duvidamos, escolher pelo melhor, esperar pelo pior... e viver com isso.

segunda-feira, setembro 10, 2007

Não acho normal

Ir à tesouraria (local de pagamentos) pagar a segurança social e não existir multibanco! Reparem, não está avariado nem fora de serviço e as instalações têm anos. Não existe multibanco por opção. Só em cheque ou dinheiro diz-me a senhora do guichet e isto a mim soa-me a negócios muita ranhosos. Alguém me pode explicar a razão para esta opção em pleno séc. XXI a atravessar um suposto choque tecnológico?

sexta-feira, setembro 07, 2007

da relatividade das coisas

(para a pipoca)

Os momentos românticos são um bocadinho como o dinheiro, não trazem a felicidade, mas ajudam. tive muitos. "acredito em ti" quando eu própria duvidava, "vamos ultrapassar isto juntos" perante a hipótese de poder vir a não ter filhos, são os dois momentos que recordo como os mais românticos. E sim, também já tive direito a flores regularmente, longos poemas, cartas de amor, viagens surpresa, jantares à luz das velas, prendas. Sim é bom, sim é romântico, sim mas são também um artefacto. Facilmente escorregamos para uma viagem para reacender a paixão, um jantar para compensar as ausências, uma flor para pedir desculpa, uns bombons porque afinal "querida não estás assim tão gordinha", até os homens admitem que nos abrem as portas para nos poderem ver melhor o rabo! Sim, "gestos românticos" apaziguam-nos a alma, confortam-nos o coração, elevam-nos, os dias correm melhor e a vida é bela. Não queremos nem merecemos passar sem eles, são o açúcar da vida a esconder, às vezes, o mais amargo dos sabores. Mas só às vezes, porque também eu sou uma romântica.

ps. nunca recebi bombons ;)

quinta-feira, setembro 06, 2007

hoje é o dia

A propósito, hoje o meu dizia "um dia increvo-me no ginásio".
e hoje é o dia ;)!!

terça-feira, setembro 04, 2007

das férias ou da falta que elas ainda me fazem

Ontem em conversa, uma amiga condenava a existência do 1º dia depois das férias. A meu ver, condenava-se logo a 1ª semana depois das férias, ou o 1º mês... ou até mesmo a razão para voltar de férias. Por aqui divagamos... felizmente que já vamos na 2ª semana e a coisa começa a entrar no ritmo.