sexta-feira, abril 29, 2005

[gostava de ser assim]

como a Catherine Hepburn para quem as coisas eram preto no branco. Quando alguém lhe dizia que podia ver as coisas em várias tonalidades de cinzento, prontamente lhe respondia
- well, I pity you!
E com razão! - digo eu.

quinta-feira, abril 28, 2005

[ai a minha vidinha]

Image hosted by Photobucket.com
cuidado com a linha!
ass. futura sogra
;)
[da Paixão]

Gostamos do efémero mas precisamos e queremos ser definitivos.
adaptado.

quarta-feira, abril 27, 2005

[@ work ]

Realmente nada se compara a um bom ambiente de trabalho. Saber que trabalhamos com pessoas que estão lá para nos ajudar, que nos apoiam quando os resultados não são os melhores, que nos indicam outros caminhos e que partilham a nossa incerteza, bem como o nosso sucesso. Ao fim de um dia de trabalho que corre menos bem, é o que sobra para nos dar algum alento. Faz-me confusão encontrar pessoas que estão à espera de uma escorregadela para darem um empurrãozinho (para cair mais depressa), à espera de distracções para puxarem o tapete. Como se isso as fizesse mais felizes. Não sabem, eles, que colho frutos todos os dias na cara e nas palavras daqueles que trabalham comigo e que a sua mesquinhez não é mais que, como diz uma amiga minha, pimenta no rabo do outro!

terça-feira, abril 26, 2005

[back on track]

Um fim de semana a constatar um monte de coisas que eu já devia saber, não é perda de tempo. No que toca a emoções parece-me necessário, com alguma frequência, validar sentimentos, os nossos e os dos outros sob pena de nos tornarmos estranhos que falam línguas que não entendem. Em inglês... we are back on track ;).
[liberdade]
Image hosted by Photobucket.com
de passagem pelo Alentejo encontro um burrico com um dia de vida, de seu nome Liberdade!
em resposta à pergunta mais pertinente... sim, tremia das perninhas mas equilibrava-se muito bem, o Liberdade.

quinta-feira, abril 21, 2005

aventuras no laboratório # 2

diálogo entre 2 cientistas:
- CCG GTC AAT CGC AAT TGC GCC?
- GTC TTA GCC GTT CCG ATG GAC!
- N.... hum.... GTC TTA GCC GTT CCG ATG CGT?
- TT 3´??
- GTC TTA GCC GTT CCG ATG CGT AGG?
- TM?
- 76


...imaginem de 8 ao mesmo tempo!
[clic]
Image hosted by Photobucket.com
não fujas... anda brincar comigo!

terça-feira, abril 19, 2005

[2 dias fora]
- fazes muita falta cá no laboratório... volta, estás perdoada! ;)

segunda-feira, abril 18, 2005

[resignação]
É uma palavra que simplesmente abomino, detesto, esquoartejo e deito no lixo em pedacinhos muito pequeninos para que dela não reste nada. Quase não perco tempo a pensar no seu verdadeiro significado, não quero pensar nela para em mim não existir, nem me contaminar. Acredito que existe uma forma de dar a volta à questão, de contornar os obstáculos, de uma mola para saltar muros e prisões e sempre uma corda que nos puxa do poço e nos deixa ver a luz do dia. talvez já não tão brilhante mas ainda assim luminosa. Mas esta é a minha convicção aos 27, ainda tenho tempo de virar a minha vida de pernas para o ar e ainda assim começar de novo, tenho ainda energia, saúde e tempo para isso. Inevitavelmente, a idade vai-me mostra(ando)r que terei de conviver mais do que gostaria com essa palavra se quero viver melhor comigo e com os outros. [ambivalência]

sexta-feira, abril 15, 2005

[isto está de doidos]
nas últimas duas semanas é a frase que mais oiço e digo. o trabalho triplicou, de um momento para o outro parece que acordaram para a vida e vai de começarem a trabalhar desalmadamente. Eu que trabalho em todas as linhas do projecto vejo-me a ter que andar a correr de um lado para o outro, de estudo para estudo, resumindo... não tenho tido tempo para pensar em outra coisa que não seja trabalho! Para melhorar um pouco as coisas (sic) vamos ter uma "auditoria" ao projecto, o que significa apresentaçõe do projecto para fazer e viagem até Elvas... viagem que eu não vou fazer porque vou estar em formação para a semana - é ou não é de doidos!!

... mas muito, muito feliz ;)

quinta-feira, abril 14, 2005

[aventuras no laboratório #1]
ou como ficar cheirosinha para o resto da vida.
Hoje foi dia de fazer extracção de essências, tarefa que leva cerca de 2h a preparar, seguida de mais 2h a extrair. No final recolhemos uma quantidade miserável, mas preciosa para um recipiente, selamos e pronto... ya tá! A P. achou que não se tinha perfumado o suficiente e "decidiu" derramar a essência em cima dela quando tentava selar o frasquinho.
Resultado: um dia de trabalho literalmente para o lixo, mas um perfume muito bom no ar ;) ... e ela que nem gosta do cheiro!
; )

quarta-feira, abril 13, 2005

[Parabéns]
à miúda mais carneira que eu conheço, teimosa que nem uma mula... mas que eu adoro. miúda quantos mais anos vão ter que passar para me devolveres a nossa taça?
[be careful what you wish for...]
Fui uma vez a Fátima, acendi duas velas e pedi dois desejos, não fiz promessas a ninguém. Lembro-me de ver as velas queimar num autêntico mar de chamas enquanto, com muita força, pedia os dois desejos. Realizaram-se os dois. Agora percebo...

be careful what you wish for, it might come true.

[porque adoro ler]
aceito o desafio desta miúda

1.Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
Mesmo que me perguntassem um livro cuja história gostaria de viver eu continuaria a não saber responder. Não existem livros perfeitos e as histórias mais bonitas são quase sempre tristes ou incompletas.

2.Já alguma vez ficaste apanhadinha(o) por um personagem de ficção?
apanhadinha?? não... posso dizer que gostei de algumas personagens e que até gostava de as conhecer, caso existissem!

3. Qual foi o último livro que compraste?
"Pensar é transgredir" de Lya Luft, mas daqui a pouco tempo vai ser "os meus sentimentos" de uma autora portuguesa de que agora não me lembro o nome ;S, adorei a introdução.

4. Qual o último livro que leste?
"100 sonetos de Amor" de Pablo Neruda, livro que os meus amigos me ofereceram nos anos.

5. Que livros estás a ler?
intercaladamente, as crónicas "Pensar é transgredir" de Lya Luft e "Poesia reunida" de Nuno Júdice.

6. Cinco livros que levarias para uma ilha deserta.
"Como água para chocolate" de Laura Esquível, tenho a certeza que não me cansaria dele e ainda podia experimentar aquelas receitas estranhas. "O velho que lia romances de amor" de Luís Sepúlveda com lições sobre como viver na selva, que pode ser parecida com uma ilha deserta. "O Deus das pequenas coisas" de Arundhati Roy, um livro que se cheira e se come só pelas descrições. "Anjos e Demónios" de Dan Brown que ainda não li e estou curiosa para ler. Tinha que levar a "Poesia Reunida" de Nuno Júdice para ler ao acaso.

7. Três pessoas a quem vais passar este testemunho e porquê?
vou passar ao A. por me ter contagiado com a poesia (e vice-versa também), à dunguinha porque andamos sempre a trocar livros e à Dinai que adora livros tanto ou mais que eu.

segunda-feira, abril 11, 2005

[verdades quase absolutas]
podemos cometer 500 mil erros diferentes mas não podemos cometer o mesmo erro 2 vezes, muito menos com a mesma pessoa.

sexta-feira, abril 08, 2005

[correcção]
pudesse eu roubar o tempo e dar-te esse beijo...

quinta-feira, abril 07, 2005

terça-feira, abril 05, 2005

a pensar...

... se recomeço as minhas aulinhas de body pump hoje. isto vindo de quem tem um pacote de bolachas chocolat cake na mão deve ser bom sinal... deve, deve!

eram já 6, venha mais 1

e não é que aparece mais um projecto (de amiga) para apoiar! Isto deve ser da Primavera anda todo o mundo cheio de projectos... ou isso ou a mudança de governo e um optimismo generalizado e eu sem mãos a medir. tasse bem.

amigo

o meu psicólogo particular - que deixou de o ser apartir do momento que passou a ser oficilamente psicólogo- é e sempre foi um dos meus melhores amigos. Esteve sempre ao meu lado quando a minha cabeça era uma confusão de sentimentos e teve sempre as palavras certas que me ajudavam a encontrar as respostas. Sempre que te procurei com dúvidas encontrei as respostas. Por isso, por mais que digas que não podes ser meu psicólogo particular porque me conheces bem demais só te posso responder: - ainda bem... senão terias que cobrar pelo que já fazes por mim!
Adoro-te!

pau para toda a obra

Entre novas técnicas para aprender e um curso de formação, um artigo para escrever, um capítulo de um livro para escrever e ilustrar e um projecto de doutoramento para redigir, aparece um projecto (de amigos) para dar formação na minha área e um projecto (de amiga) para apoiar, também este na minha área. Como se tudo isto não fosse suficiente para me ocupar as 28 horas do dia (não são 28? ia jurar que eram...) também me convidam para expor as minhas[pequenas] obras de arte [rupestre].

[pois está claro que hoje não dormi nada, nem sabia para que lado (da cama) me havia de virar! ;)]