quinta-feira, agosto 30, 2007

#067

grandmother birthday

[...]

Este blog está cada vez mais votado às fotografias que à escrita. reflexo, talvez, da pouca leitura, da falta de paciência para escrever mas principalmente, desconfio, da pouca vontade de realmente pensar nas coisas da vida. preciso entrar no ritmo, que como com tudo o resto tem de ir devagaaaar.

sexta-feira, agosto 24, 2007

#061

like it this much

books for vacations

(Em resposta à buttafly)

Levei 5 comigo, mas só tive tempo de começar um o Cemitério de pianos de José Luís Peixoto. Antes os meus verões eram vingados nos livros, o que não lia durante o ano concentrava em 4 semanas de sol. Agora é um bocadinho diferente, canso-me facilmente dos livros (se calhar não ando a escolher bem :() e troco-os por uma revista de textos facilmente descartáveis. resumindo estou numa fase em que me canso muito facilmente das coisas. Adiante. José Luís Peixoto não é fácil, conheci a sua escrita pela poesia e apaixonei-me à primeira página, embora não me lembre do título do livro. O mesmo não posso dizer da prosa, este é o segundo livro que começo dele... e só por muita teimosia é que o vou terminar, nunca gostei de deixar livros a meio. A escrita é interessante disso não há dúvidas,mas torna-se dificil de acompanhar, principalmente porque esta história tem vários narradores em diferentes fases da vida, literalmente intercalados, vou a meio e ainda não percebi muito bem a mensagem do livro. espero que tenha uma. Pedro Paixão, é a minha paixão. Não tenho todos os livros, mas devo ter quase todos. É dos poucos autores que tenho o prazer de reler. O Nos teus braços morreríamos deve ser a terceira ou quarta vez que o leio. Os seus livros são quase sempre compostos por várias pequenas (e intensas) histórias com as quais facilmente somos capazes de nos identificar. é uma paixão, por isso dificil de definir. Como é obvio aconselho todos mas, a par deste, tenho A noiva Judia e Muito meu amor como preferidos.
Boas leituras!!

pequenos prazeres

começo a apreciar o andar descalça pela casa.

pequeno desabafo

Estou de volta, mas com muito pouca vontade. Desde que me lembro, nunca houve um a ano em que me apetecesse tão pouco voltar ao trabalho e para festejar tamanha proeza decidi prolongar as minhas férias por mais uma semana e ainda assim, parece-me insuficiente. Qualquer tarefa é melhor que ficar em frente ao computador a trabalhar. Limpar as paredes da varanda foi o fim do poço e o waking call (lol). Apesar de alguns projectos novos (mestrado ou doutoramento) e do trabalho no lab ser de longe o que mais me fascina, não consigo evitar pensar que a "bolsa" está a chegar ao fim e as perspectivas continuam a ser escassas. Estou farta de tanta instabilidade e se até ao fim do ano as coisas não mudarem, mudo eu, de rumo, de área, de país. cansei...

to do list...untill end of september

@ home

  • organizar todas as minhas fotografias no computador [done] e em cds
  • escolher fotos para revelar e para decorar
  • contratar uma mulher a dias
  • lavar, limpar e aspirar o carro
  • procurar candeeiros, cortinados, banco, papel de parede.

@ work

  • preparar a apresentação oral [done]
  • acabar os posters [done]
  • apresentar candidatura a doutoramento [done]
  • inscrição no mestrado [done]
  • enviar CVs [done]
  • fazer todas as extracções [done]
  • tornar o lab 100% operável
  • fazer lista de produtos e encomendar
  • entregar a correcção dos exames de setembro [done]

@me

  • inscrição no ginásio em 2x/semana e cumprir
  • cortar o cabelo [done]
  • preparar uma surpresa ;) [done]
  • marcar consulta dermatologista [done] e nutricionista
  • acabar o Cemitério de pianos (difícillll!) e começar outro
  • emagrecer 2 kilos

e para já é só, que a minha cabeça ainda está de férias e custa-lhe a raciocinar.

segunda-feira, agosto 06, 2007

#043

books for vacations

preparar a mala I

entrecalamos o monte de roupa para passar a ferro com a selecção de livros, jogos e DVDs para levar. Volto mais tarde com a selecção.

friendship

Uma jantarada cá em casa a pretexto de preparar uma surpresa para entrega dos noivos ao único casal já casado e a procriar ;), conseguiu juntar todo o grupo. Foi bom, até porque há muito que isso não acontecia devido a algumas confusões e mal entendidos. Foi uma noite de reconciliação, senti que tinhamos voltado uns 4 anos atrás... antes de todas as confusões que de certa forma nos foram afastando uns dos outros, como se todos os caminhos que nos afastaram voltassem a encontrar-se. Foi também uma noite de revelações, pelas quais fico muito feliz e só tenho pena que tenham demorado tanto. foi bom, muito bom...
É por estas e por outras, que eu insisto nestas jantaradas, dão uma trabalheira desgraçada... mas a convivência, a amizade e a partilha não têm comparação.

ps. muito feliz por ti gaija!

sexta-feira, agosto 03, 2007

#040


one of my favorites

o assalto

Mesmo à porta de casa, um preto (desculpem lá, mas é mesmo assim) pergunta-me as horas. no mesmo momento eu penso "já fostes!". Não tenho horas, nem relógio (sorte). o gajo cerca-me e com a ajuda de uma faca pede-me (sic) o dinheiro. Também não tenho dinheiro (sorte), mas ele insiste... por isso mostro-lhe a carteira vazia. Como não tinha mais nada pede o telemóvel, eu engonho e faço tempo e ainda lhe respondo "dou-to, mas tu deixas-me o cartão". Como não aparece ninguém, tive mesmo que lhe dar o telémóvel... ele pega nele e começa a ir-se embora. Eu chamo-o "então e o cartão?", ele volta para trás e devolve-me o cartão. Um ladrão simpático... e um bocado burro já que o telemóvel não valia nada, comparado com os óculos escuros que trazia ao peito, a máquina fotográfica na mala e a própria mala.
Não fiquei assustada, fiquei até demasiado calma, até eu me surpreendo comigo própria. Fico sim assustada, a pensar em todas as vezes que cheguei bem mais tarde, sozinha carregada e com o computador e claro nas vezes que ainda hão-de vir.

quinta-feira, agosto 02, 2007

quarta-feira, agosto 01, 2007

as minhas férias têm

arrumações de verão, unhas coloridas, bronze na pele, braçadas na piscina e no mar, visitas ao Alentejo, ao Algarve e ao Sul de Espanha, jantaradas cá em casa, leituras à beira mar, sonecas na rede, fotografias aos montes, cafés na varanda, pores do sol, sorrisos e abraços quentes, cinemas, jogatanas pela noite fora, encontros de amigos, descando merecido, inspirações e beijos mil para te dar.

#038

color white