segunda-feira, dezembro 31, 2007

best of 2007


bye, bye 2007

foi um ano trabalhoso e difícil em termos pessoais e profissionais, cheio de altos e baixos, com alguma dificuldade em encontrar um equilibrio. felizmente acaba bem em forma de recompensa pelo esforço, o ponto alto deste ano foi sem dúvida a aceitação da bolsa de doutoramento, foi a grande vitória. por isso despeço-me de 2007 com esperança redobrada em 2008!

quarta-feira, dezembro 26, 2007

do natal

Se o ano passado me mandaram para a cozinha, este ano mandam-me fazer desporto... blusão para a neve, tapete e bola para fazer fitball e pilates e a wiiiiiiii... well também é desporto!

sexta-feira, dezembro 21, 2007

[ ]

duas horinhas para o último teste deste ano... duas horinhas de estudo até agora... e eu aqui! está a correr bem (not)!

quinta-feira, dezembro 20, 2007

quarta-feira, dezembro 19, 2007

[non sense]

(discussão entre irmãos)

- o meu filho é lindo.
- o teu filho?? Pfuuuu... o meu sobrinho é que é giro!

tá mal

anda uma pessoa a pedir que o Paulo Pires venha almoçar aqui para ao pé de mim e hoje ele veio e eu nem dei por ele!!! Tá mal, estas coisas deviam ser com anúncio e aviso de recepção. Mas melhor ainda é vir um colega avisar umas horas depois! livra... que incompetência! ;)

Ps- torçam lá os dedinhos, pode ser que ele amanhã venha outra vez.

terça-feira, dezembro 18, 2007

se o dia tivesse mais 1 hora o que farias?

(vindo daqui)

Mais do mesmo. Primeiro apeteceu-me responder que dormia, mas aposto que isso não aconteceria... acabaria por distribuir os minutos por todas as outras coisas que já faço. Mais 20 minutos de sono, mais 20 minutos de trabalho, mais 5 minutos de mimos no gato, mais 10 minutos de enrroscanso no meu amor e mais 5 minutos só para mim. De facto, 1h a mais não iria fazer grande diferença. Presumo que isso seja um bom sinal.

e tu?

segunda-feira, dezembro 17, 2007

...

"Depois de algum tempo, aprendes a diferença, a subtil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E aprendes que «amar» não significa apoiar-se e que «companhia» nem sempre significa segurança.
Começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começas a aceitar as tuas derrotas de cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de uma criança e não com a tristeza de um adulto. E aprendes a construir as tuas estradas no hoje, porque o amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de se partir ao meio em vão."


William Shakespeare

hearts


do gato que é Gato

O gato anda feito um maricas, desconfio que seja do frio. Só quer é colo, de preferência com uma manta por cima. Assim que me sento no sofá vem logo aninhar-se, e se no colo fica o computador esgueira-se todo para ficar com a nesga de colo que sobra. As noites são finalmente bem passadas no meio de nós dois (sacana!) espremidinho para ficar mais quentinho! Ontem foi a banhos, coisa que não o fascina por aí além... apesar de tentar entrar na banheira quase todos os dias. Depois foi seco com o secador... que regalo, não se importa nada e claro colo a tarde inteira debaixo da manta. Há gatos com sorte ;)

terça-feira, dezembro 11, 2007

da importância de um blog

Estava a fazer um rewind ao início do ano para perceber como estão as minhas resoluções de ano novo, quando me apercebi que não escrevi nada no mês de Janeiro??!!! Como?? O primeiro mês do ano, o dos meus anos?? e eu não ecrevi nada!! Janeiro desapareceu, ele é só (sic) o meu mês favorito. é verdade que não tive tempo, estava na fase final das aulas e foi complicado, mas fiquei triste por não ter nada escrito. Percebo agora como o blog é importante para mim, é como um amigo a quem conto as coisas para que estas não se percam na minha cabeça, na minha memória. Depois é engraçado voltar atrás, perceber por entre as frases os nossos estados de espírito, porque fomos nós que as escrevemos e na altura que as voltamos a ler, somos imediatamente transportados para lá. é como se vivéssemos as coisas quantas vezes as lemos e queremos!

era isto que eu queria dizer

There are no shortcuts, in life or in love. This pain must be felt. The alternative is much worse. It's what makes us special, what makes us beautiful, what makes us worthy; the pain of how we love.
in Brothers and Sisters

são meras e inacabadas considerações sobre a vida, não necessariamente oportunas. descansem ;)

talvez seja isso...

às vezes, para sentir, é preciso rasgar a pele, deixar sangrar... fazer ferida. e são essas pequenas, grandes cicatrizes, que marcam a cronologia da nossa vida. que nos lembram que vivemos, que sentimos, à flor da pele, com o coração nas mãos, olhos razos de água, o coração um peso fundo, a dor sintoma de uma alegria maior.
morrer todos os dias um bocadinho.

sexta-feira, dezembro 07, 2007

quinta-feira, dezembro 06, 2007

precious time

Acuso o peso de ser desportista, estudante, trabalhadora, doméstica, mulher, amante, filha, neta, tia, ... o dia tem apenas 24 h e o tempo não chega para tudo. A doméstica que há em mim demite-se, vamos ver quanto isto me pesa na carteira!

segunda-feira, dezembro 03, 2007

a fórmula do amor

Em tempos idos, quando ainda eram obrigatórias as aulas de Religião e Moral, a professora da qual não me recordo nome ou feições tão pouco, fez a pergunta - Como sabem que gostam de alguém? Já nessa altura eu tentava racionar ou quantificar o amor. Respondi-lhe com um gráfico de uma função, como se se trata-se de um problema matemático. - eu só posso namorar com alguém de quem goste mais do que gostei do namorado anterior! e prontifiquei-me a desenhar no quadro. Lembro-me do esforço dela para me explicar que o amor não era imediato, que crescia há medida da convivência. Mas esta teoria não me me servia, eu queria fórmulas mágicas.
Passsei por algumas mas acabei por aceitar a teoria. Não deixei no entanto de tentar racionalizar ou quantificar o amor, dar-lhe uma forma, uma função. É muito difícil porque tem muitas variáveis associadas e por isso torna-se dificil de visualizar, mas se tentarmos fixar todas as variáveis, menos uma (condição ceteris paribus) conseguimos perceber quais aquelas que mais influenciam a nossa fórmula. Essas não queremos nunca que toquem os eixos. Também queremos esta função delimitada ao I quadrante, sempre positiva. Não queremos nada muito linear porque se torna monótono, mas se não é linear é certo que terá derivadas positivas e também negativas. e claro é imperativo que tenda para o infinito! podemos dar-lhe forma, definir as variáveis que são importantes, mas não saberemos nunca o resultado da expressão, como também nunca o saberemos interpretar, à excepção de quando tudo se anula.

to do list untill end of the year

@ home

  • contratar uma mulher a dias [done]
  • desparasitar o gato
  • comprar as prendas de Natal [done]
  • montar a árvore de natal [done]
  • dar banho ao Gato [done]

@ work

  • acabar a 1ª fase do estudo molecular [done]
  • analisar os dados
  • compilar dados e entregar aos orientadores
  • fazer inscrição no Doutoramento [done]
  • enviar papelada para a FCT
  • programar o plano de trabalhos

@ mestrado

  • preparar o W4 de CCPA [done]
  • preparar trabalho de MAM [done]

@me

  • não engordar 1kg ;) [done]
  • cortar o cabelo [done]

o páchá lá de casa

há um ano a mudar a nossa vida ;) !!

domingo, dezembro 02, 2007

Leonor

Olha, olha, o meu sobrinho ganhou uma namorada!
Parabéns amiga, a Leonor é mesmo uma princesa ;).
Estou ansiosa para partilhar sorrisos...
vá, e uns berreiros de vez em quando!
bem vinda, Leonor!!

quinta-feira, novembro 29, 2007

sinónimo dos trintas

pela 4ª vez hoje:
eu - tenho uma novidade!
do outro lado - estás grávida?

terça-feira, novembro 27, 2007

A BOLSA!!

Ainda não estou em mim e por isso ainda não consegui escrever sobre isso. Mentalizei-me de tal forma que não ia ter a bolsa de doutoramento, e já tinha inclusivê um plano B e um C em marcha, que quando recebi a noticia não sabia muito bem se devia pular de contente. O meu amor ficou mais emocionado que eu quando soube!
Aos poucos e poucos vou digerindo a notícia, mas parece que enquanto não tiver o contracto assinado (o que ainda vai demorar, a julgar pela burocracia toda que aí vem!) é como se não fosse real. Começo a fazer contas ao tempo, planos, tanta coisa para tratar... Estou muito contente, mas acho que vou estar mais feliz daqui por uns dias, quando tudo tomar uma forma mais concreta.

Obrigado pela força, incentivo e amizade... ;)!! por agora n consigo verbalizar mais nada.

...

CONSEGUI!!!!

segunda-feira, novembro 26, 2007

weekend

de lanzeira. tenho sempre imensos planos, matéria para adiantar, trabalhos caseiros para fazer, assuntos pendentes para tesolver... mas depois chego a casa e é aquela lanzeira, o sofá chama... o gato espreguiça-se, enrrosca-se e pede colo... o sol entra pela janela... aconchego. quando abro os olhos é fim de domingo, não fiz nada, mas tenho energia para tudo! Bom dia segunda feira ;)

quinta-feira, novembro 22, 2007

paparazzi

Hoje o almoço do elenco da novela da noite é aqui (ainda) mais perto de mim... torçam lá os dedinhos, para ver se o Paulo Pires também vem!

terça-feira, novembro 20, 2007

odeio terças feiras

ao contrário da maioria dos portugueses, quiça da maioria dos terrestres, eu não odeio segundas-feiras de manhã... eu ODEIO terças-feiras de manhã. A explicação é simples. As segundas não me custam, ainda estou no rescaldo do fim de semana, dois dias de descanso e o regresso ao trabalho é sentido como uma mudança de ritmo... às vezes até desejado. As terças, essas sim eu odeio... trabalhei no dia anterior e ainda faltam mais 4 dias para voltar ao fim de semana! para mim, meus amigos, é mesmo o pior dia da semana...
Tou cansada, tenho sono, quero uma cama e um edredon e já agora o gato para me aquecer os pés. Já disse que tenho sono?

ps- o tempo também não ajuda

segunda-feira, novembro 19, 2007

pronto!

Já matei as saudades todas do frio, podes voltar bom tempo!
só há 1 razão para desejar este mau tempo, é que sem ele nunca mais vestia a roupa de inverno nova e isso sim é uma tragédia... andar a gastar dinheiro para embelezar o armário, não está com nada! e pronto é só por isto que eu não solto cobras e lagartos sobre este malfadado tempo!

terça-feira, novembro 13, 2007

na saúde e na doença...

3 horas de sono, limpeza de chão e paredes às 4 da manhã, chazinhos, sopinhas, canja (pela 1ª vez) e um novo fundo do poço para a nossa intimidade. o amor é lindo!

sexta-feira, novembro 09, 2007

quinta-feira, novembro 08, 2007

mushroom

às 6 semanas já não reconheço o meu sobrinho! mudou de feições ficou mais bochechudinho e agora sim é a cara chapadinha do pai. Está compriiiiiiiiiido e graaaaaande... assim num abrir e fechar de olhos. A tia babadissima andou a dar colinho e banhinho e tudo e tudo. Levou mais uma prenda, desta vez era para a mãe também... um lindo sling da rosa pomar. eu já calculava que ele fosse adorar, mas assim tanto não imaginei. Andei uma meia hora a acalmá-lo porque começava a rabujar com fomeca... mas quisémos experimentar o sling antes da paparoca e não é que o puto fica instantaneamente calmo e vai de dormir... tivémos de o acordar uma hora depois para tomar banhinho e comer!


ps- acho que o pai também vai querer um para ele ;)!!

segunda-feira, novembro 05, 2007

to do list... untill end November

@ home
  • organizar todas as minhas fotografias em cds
  • escolher fotos para revelar e para decorar
  • contratar uma mulher a dias (fica para o ano)
  • desparasitar o gato
  • procurar candeeiros, cortinados, banqueta, papel de parede.

@ work

  • Acabar a 1ª fase do estudo molecular
  • fazer candidatura ao curso de métodos estatísticos [done]
  • fazer o curso DIM [done]

@ mestrado

  • escrever o capítulo dos materiais e métodos da tese (mudança de planos)
  • começar a escrever o capítulo da introdução da tese (mudança de planos)
  • preparar o W3 de CCPA [done]
  • Estruturar trabalho de MAM

@me

  • marcar as férias [done]
  • fazer lista de prendas para o natal[done]
  • emagrecer 1 kilo

update

Já estamos melhores, o vírus foi embora. O lab está fixe e finalmente a entrar nos eixos, o mestrado vai dando uma trabalheira desgraçada, mas um prazer imenso. Cá em casa continuamos em part time... é mais o tempo que dedicamos ao trabalho que a nós, mas tudo bem... são fases e estamos, por hora, sintonizados. O sobrinho, pelo que me dizem porque não o pude ir ver graças ao vírus, está óptimo, dorme maravilhas e não dá chatices nenhumas. O gato, que foi esterilizado, está cada vez mais eléctrico... dormir uma noite seguida continua a ser tarefa impossível de concretizar.
Já estava com saudades. mas a verdade é que fases em que tenho muita coisa para ler e escrever... fora do blog, acabam por redundar em pouca ou nenhuma escrita e leitura por estes lados. a missão segue dentro de momentos... espero.

domingo, outubro 28, 2007

Atchuuuuuuuu

O meu amor tem estado doente, há quase uma semana que está enfiado em casa com alguma febre e muita tosse. Depois de muito chá e torradinhas, leitinho quente com mel às 4 da manhã, sopinhas, sumo de laranja e suplementos de vitamina C... também eu fiquei doente. é o que se ganha por ser tão boa enfermeira.
estamos, sem dúvida, em sintonia!

quinta-feira, outubro 25, 2007

algo muda em mim

há muito que esperava por me sentir assim, deve ser a aproximação dos 30 porque não me aconteceu nada de extraordinário. Sinto-me no sítio certo, a fazer aquilo que gosto e mais importante a sentir que o faço bem. Mesmo quando algo não corre bem, vejo em mim a força de levar tudo para a frente ainda com mais garra. Durante muito tempo não foi assim, apesar dos elogios sempre tive um pouco a tendência para não os valorizar o suficiente. O "sim, mas..." estava lá sempre pespegado, o estúpido! Agora, algo mudou, compreendo cada vez melhor de onde ele veio, sinto que o ultrapassei e ainda ganhei pontos, mas... ainda me falta um último passinho, sinto.

guardo a secreta esperança de ter entrado num ponto sem retorno...

segunda-feira, outubro 22, 2007

59. visitar o oceanário

Da primeira vez não me soube tão bem e só vi metade, constato agora que nem de 1/10 me lembrava. Só me ocorre dizer o oceanário é lindo! Diverti-me tanto... o aquário central é um espectáculo, por mim sentava-me ali encostada ao vidro e ficava a tarde inteira a ver os peixes a nadar nas suas desmemoriadas voltas. O peixe lua é bizarro, os goraz enormes, as moreias umas preguiçosas e os tubarões muito mansinhos. Depois os pinguins e os chamamentos que até a mim me tiram o fôlego. A amália no seu ritual de beleza - descansar envolta em algas, e o eusébio a fazer piscinas sem se cansar. As alforrecas, cavalos marinhos e os outros cavalos que parecem couves e dos quais não me lembro o nome... giro, giro. A reportagem da operação a uma rémola para lhe tirar um quisto é surreal... como é que se entuba um peixe, mesmo?
Gostei, é bom e aconselha-se... caso para dizer satisfação garantida ou o seu dinheiro de volta!

PS- o oceanário faz desconta a cartão FNAC e estudantes... embora não esteja escrito em lado nenhum!

quarta-feira, outubro 10, 2007

mau feitio afigura-se

Esta coisa de adaptação a Bolonha, não está a correr muito bem e como eu previa está-me a sair uma valente Bolonhesa. E a culpa já passou dos alunos para os "professores". Esta coisa do aluno passar a ser mais responsável pela sua aprendizagem tem descartado os professores de muitas responsabilidades e também de muito trabalho. As aulas são 50% dadas pelos alunos, 50% pelos professores... na melhor das hipóteses. E as que dão são preparadas às 3 pancadas, nalguns casos 3 é favor. Sinceramente, eu tinha vergonha de dar aulas como algumas que eu já recebi. Uma coisa sem dúvida é positiva e verdadeira, o sentido crítico dos alunos é deveras aguçado.

ps. como é óbvio há professores e professores.

terça-feira, outubro 02, 2007

o meu sobrinho

Querido andré

os teus pais são uns mauzãos, então já tinham programado o teu nascimento e não me disseram nada?!! ia eu a caminho do Gerês em trabalho quando anunciam a boa nova...não se faz! Só te vi ao 4º dia de vida, já nem te fui visitar à maternidade, em vez disso aguardei ansiosa a tua chegada a casa. Os teus pais chegaram a casa contigo um pouco nervosos, é normal... e tu, um paz de alma. Depois da viagem foi preciso uns 10 minutos para te acordar e dar de mamar. O 1º dia foste um come e dorme e os teus pais que vinham stressados ficaram logo calminhos e depois foi só diversão. Quando te vi, fiquei a olhar-te uns bons minutos, queria memorizar os teus traços... e olha que é difícil. Aos olhos da tia és um pequenote, rechonchudinho (vou deixar esta parecença para o teu pai), que se enrrosca todo quando te pego ao colo... és o meu cogumelozinho. Fácil, fácil foi perceber que tens as mãos da tia, com uns dedos muito compridos... e melhor ainda, colocas as mãos para dormir, tal qual a tia... e pronto por esta altura a baba chega aos pés!!

saudadinhas
com beijos de tia

segunda-feira, outubro 01, 2007

to do list ... untill end of october

@ home

  • organizar todas as minhas fotografias em cds
  • escolher fotos para revelar e para decorar
  • contratar uma mulher a dias
  • lavar e limpar o carro [done]
  • desparasitar o gato
  • procurar candeeiros, cortinados, banqueta, papel de parede.

@ work

  • limpeza geral ao laboratório [done]
  • tornar o lab 100% operável [done]
  • começar o estudo molecular [done]
  • preparar o artigo [done]
  • preparar o relatório final do projecto [done]
  • fechar actividade na S. social [done]

@ mestrado

  • escrever o capítulo dos materiais e métodos da tese
  • preparar o W2 de CCPA [done]
  • preparar o Trabalho de GIQ [done]


@me

  • encomendar a sling para o meu sobrinho [done]
  • acabar o Cemitério de pianos (difícillll!) e começar outro - não tenho tido muito tempo para ler bibliografia para além da científica, com muita pena minha! [para esquecer]
  • emagrecer 1 kilo [done]

sábado, setembro 29, 2007

a razão para não ver o sobrinho nascer

É que o Gerês fica quase em Espanha e eu tinha de ir lá fazer uma comunicação oral. Primeira comunicação oral, daquelas com plateia de 120 pessoas, nacionais e estrangeiros, com gente que percebe tanto e muito mais sobre o mesmo tema. Daquelas de fazer dores de barriga e falta de ar. Mas correu tudo bem, ao contrário da minha perspectiva, fiz uma apresentação calma, segura, clara e prática.
Fiquei contente, foi mais uma etapa conseguida... com sucesso e 2 valdispert! ;)

quinta-feira, setembro 27, 2007

quarta-feira, setembro 26, 2007

o andré está a chegar

Querido andré

da próxima vez que nos virmos, quer dizer que eu te vir porque ainda vai demorar um bocadinho para me veres ou reconheceres, já poderei ver as curvas do teu rosto, confirmar a pequenez das tuas mãos, embalar-te o peso e quem sabe descobrir-te o sorriso... mesmo que não seja sentido, mesmo que não seja para mim... eu espero. Sabes, estou num dilema... é provável que venhas ao mundo numa altura em que eu estou a km de distância e, pior ainda, que eu não possa vir a correr para te conhecer. A tia ontem pediu-te que só nascesses no sábado, de preferência mais para a noite e tu deste-me um sinal, continuo a achar que a tua mão "raspou" a barriga da tua mãe, como a dizer que ias tentar. A tua mãe diz que não, que era o teu rabiosque... o que é que ela percebe disso! pfff. Eu espero que não, vai-me partir o coração não estar presente nas tuas primeiras horas de vida. Mas isso, embora importante, não é tudo... e se não estiver nas primeiras, podes ter a certeza que estarei nas outras todas que sobram. ainda não te conheço e já parto com o peso das saudades.
até já, meu querido
beijo de tia
(um dia ensino-te como são os beijos de tia)

terça-feira, setembro 25, 2007

40 semanas

está a rebentar ;)!!

para inseguranças femininas

nada melhor que um problema com o carro resolvido pela própria... é remédio santo. Há qualquer coisa de poderoso em abrir o capô do carro, olhar lá para dentro com ar de quem percebe da coisa (mesmo que não consiga diferenciar o recipiente da água do do líquido refrigerador, o que neste caso não se aplica) e resolver o assunto. O efeito aumenta quando observado por outras pesssoas, principalmente quando pertencem ao género masculino, aí é exponencial. É a cura para qualquer insegurança. Mecânica devia vir nos manuais de psicologia feminina!

segunda-feira, setembro 24, 2007

das novas amizades que sinto de sempre

Quase em forma de tributo ou agradecimento, não quero deixar passar mais tempo sem escrever sobre as 3 novas amizades que fiz neste último ano. Não descurando as minhas amizades quase do dia a dia ou as mais antigas, estas 3 novas amizades, que sinto para a vida são 3 pessoas muito especiais para mim, acho que nem elas sabem o quanto significam para mim, nem tão pouco como fizeram a diferença na minha vida. Cada vez tenho mais a certeza que existe um sentido para conhecermos (ou encontrarmos) determinadas pessoas na nossa vida.
A sweet wood foi a amizade que trouxe de Viseu, é para mim uma guia espiritual e um mar de tranquilidade... tem-me ensinado a aceitar as coisas que me são dadas, a fechar os olhos e a aproveitar os momentos, sinto-me muito mais calma quando estou ao pé dela. É a pessoa ideal para saborear um chá, aliás foi ela que me "iniciou" nas tisanas verdadeiras... nunca mais bebi chá de saqueta.
A Felpas, a minha querida Felpas, é o sorriso, é a actividade em pessoa... tudo o que faz, faz com energia e determinação. Com ela obriguei-me a ser mais enérgica, mais alegre a acreditar que com determinação tudo se consegue, mais tarde ou mais cedo. Com ela não há rodeios nas conversas, companhia ideal para uma noite de salsa funk... coisa que já fizémos e concerteza vamos repetir.
A blackcherry, tal como eu, cientista e aquariana (um dia antes de mim), é a força, a confiança e o positivismo. Não sei como duas pessoas, com apenas um dia de diferença, podem ser assim diferentes (tanto, também não). Com ela ganhei confiança, comecei a ver as coisas de uma forma mais positiva e a ser mais detrminada. Acreditar, acreditar, acreditar. A sua determinação vai levá-la longe, tenho a certeza. é óptimo trabalhar com ela, é muito criativa e segura, tenho a certeza que faríamos uma boa equipa... quem sabe um dia.

Amigas, não podia deixar de o dizer, vocês fazem de mim uma pessoa melhor.
(pronto é um post lamechas, mas a vida é assim, paciência.)

ps - utilizar o nick do msn foi uma forma de proteger as identidades.

wiiiiiiiiiiiiiiiii

acordei com uma dor no braço que não sei de onde vem. Não me lembro de ter dormido mal ou torcida, ontem não fiz nenhum esforço que merecesse esta dor, mas a verdade é que me doi o braço e as costas do lado direito... parece que andei à porrada! Mas não, o fim de semana foi passado a jogar wii e a descansar... e agora que me lembro, será que se trata de um wiinjury?

ps- finalmente, encontrei em mim vontade de comprar esta coisa ;)

quinta-feira, setembro 20, 2007

happiness project: getting started

As I was reading gretchen´s blog I realized that I also wanted to design my happiness project. First thing to begun with was to identify a symbol for myself and my happiness project, an image that represents this project our that, in some way, could reflect the image that I have of happiness.

When I started to think about a symbol to my project, I was getting very confused because I couldn’t find a symbol that really meant something to me. That’s when I remembered an early course I have attended. There I was asked to chose, from a bunch of photographs, an image that represented me and my relation with others. At that time, a picture of a dancer smiling was me. It was not the first time I thougth of a smile as a symbol for me. So, at this time, a smile as the symbol our imago of my project makes all the sense. I believe in the power of a smile: inside it can solve so many problems and outside it can bring more simplicity to hour daily life. Life is easier with a smile, no doubts about it. And there is nothing like a smile to expresses good feelings. There’s no way unhappiness could fade in a smile.
A smile is the symbol, image our imago I have chosen for my happiness project.

do mestrado

Não sei se estou preparada para as aulas que se avizinham. os primeiros impactos não têm sido animadores. Toda a confusão do início do ano lectivo, escolhas de horários, sobreposição de unidades curriculares (já não são cadeiras e muito menos disciplinas!), novas metodologias do ensino em Bolonha e consequentemente ter aulas com alunos do antigo 4ºano, agora 1º ano de mestrado , digo-vos... é de fugir!!
Na prática eu não precisava de me chatear muito, tenho apenas uma UC em cada semestre e a dissertação para apresentar. Como gosto sempre de aprender um pouco mais, increvi-me em 6 UC (2+4) extra curriculum, numa área um bocadinho diferente da minha. Está-me a parecer que vou ter de arranjar também umas doses extra de paciência para levar isto até ao fim.

segunda-feira, setembro 17, 2007

sexta-feira, setembro 14, 2007

quinta-feira, setembro 13, 2007

projecto felicidade

um blog que ninguém deve deixar de ler.

ser adulto

É ter de tomar decisões... desejadas ou impostas, necessárias ou inúteis, com certezas ou com indecisões, em que acreditamos ou duvidamos, escolher pelo melhor, esperar pelo pior... e viver com isso.

segunda-feira, setembro 10, 2007

Não acho normal

Ir à tesouraria (local de pagamentos) pagar a segurança social e não existir multibanco! Reparem, não está avariado nem fora de serviço e as instalações têm anos. Não existe multibanco por opção. Só em cheque ou dinheiro diz-me a senhora do guichet e isto a mim soa-me a negócios muita ranhosos. Alguém me pode explicar a razão para esta opção em pleno séc. XXI a atravessar um suposto choque tecnológico?

sexta-feira, setembro 07, 2007

da relatividade das coisas

(para a pipoca)

Os momentos românticos são um bocadinho como o dinheiro, não trazem a felicidade, mas ajudam. tive muitos. "acredito em ti" quando eu própria duvidava, "vamos ultrapassar isto juntos" perante a hipótese de poder vir a não ter filhos, são os dois momentos que recordo como os mais românticos. E sim, também já tive direito a flores regularmente, longos poemas, cartas de amor, viagens surpresa, jantares à luz das velas, prendas. Sim é bom, sim é romântico, sim mas são também um artefacto. Facilmente escorregamos para uma viagem para reacender a paixão, um jantar para compensar as ausências, uma flor para pedir desculpa, uns bombons porque afinal "querida não estás assim tão gordinha", até os homens admitem que nos abrem as portas para nos poderem ver melhor o rabo! Sim, "gestos românticos" apaziguam-nos a alma, confortam-nos o coração, elevam-nos, os dias correm melhor e a vida é bela. Não queremos nem merecemos passar sem eles, são o açúcar da vida a esconder, às vezes, o mais amargo dos sabores. Mas só às vezes, porque também eu sou uma romântica.

ps. nunca recebi bombons ;)

quinta-feira, setembro 06, 2007

hoje é o dia

A propósito, hoje o meu dizia "um dia increvo-me no ginásio".
e hoje é o dia ;)!!

terça-feira, setembro 04, 2007

das férias ou da falta que elas ainda me fazem

Ontem em conversa, uma amiga condenava a existência do 1º dia depois das férias. A meu ver, condenava-se logo a 1ª semana depois das férias, ou o 1º mês... ou até mesmo a razão para voltar de férias. Por aqui divagamos... felizmente que já vamos na 2ª semana e a coisa começa a entrar no ritmo.

quinta-feira, agosto 30, 2007

#067

grandmother birthday

[...]

Este blog está cada vez mais votado às fotografias que à escrita. reflexo, talvez, da pouca leitura, da falta de paciência para escrever mas principalmente, desconfio, da pouca vontade de realmente pensar nas coisas da vida. preciso entrar no ritmo, que como com tudo o resto tem de ir devagaaaar.

sexta-feira, agosto 24, 2007

#061

like it this much

books for vacations

(Em resposta à buttafly)

Levei 5 comigo, mas só tive tempo de começar um o Cemitério de pianos de José Luís Peixoto. Antes os meus verões eram vingados nos livros, o que não lia durante o ano concentrava em 4 semanas de sol. Agora é um bocadinho diferente, canso-me facilmente dos livros (se calhar não ando a escolher bem :() e troco-os por uma revista de textos facilmente descartáveis. resumindo estou numa fase em que me canso muito facilmente das coisas. Adiante. José Luís Peixoto não é fácil, conheci a sua escrita pela poesia e apaixonei-me à primeira página, embora não me lembre do título do livro. O mesmo não posso dizer da prosa, este é o segundo livro que começo dele... e só por muita teimosia é que o vou terminar, nunca gostei de deixar livros a meio. A escrita é interessante disso não há dúvidas,mas torna-se dificil de acompanhar, principalmente porque esta história tem vários narradores em diferentes fases da vida, literalmente intercalados, vou a meio e ainda não percebi muito bem a mensagem do livro. espero que tenha uma. Pedro Paixão, é a minha paixão. Não tenho todos os livros, mas devo ter quase todos. É dos poucos autores que tenho o prazer de reler. O Nos teus braços morreríamos deve ser a terceira ou quarta vez que o leio. Os seus livros são quase sempre compostos por várias pequenas (e intensas) histórias com as quais facilmente somos capazes de nos identificar. é uma paixão, por isso dificil de definir. Como é obvio aconselho todos mas, a par deste, tenho A noiva Judia e Muito meu amor como preferidos.
Boas leituras!!

pequenos prazeres

começo a apreciar o andar descalça pela casa.

pequeno desabafo

Estou de volta, mas com muito pouca vontade. Desde que me lembro, nunca houve um a ano em que me apetecesse tão pouco voltar ao trabalho e para festejar tamanha proeza decidi prolongar as minhas férias por mais uma semana e ainda assim, parece-me insuficiente. Qualquer tarefa é melhor que ficar em frente ao computador a trabalhar. Limpar as paredes da varanda foi o fim do poço e o waking call (lol). Apesar de alguns projectos novos (mestrado ou doutoramento) e do trabalho no lab ser de longe o que mais me fascina, não consigo evitar pensar que a "bolsa" está a chegar ao fim e as perspectivas continuam a ser escassas. Estou farta de tanta instabilidade e se até ao fim do ano as coisas não mudarem, mudo eu, de rumo, de área, de país. cansei...

to do list...untill end of september

@ home

  • organizar todas as minhas fotografias no computador [done] e em cds
  • escolher fotos para revelar e para decorar
  • contratar uma mulher a dias
  • lavar, limpar e aspirar o carro
  • procurar candeeiros, cortinados, banco, papel de parede.

@ work

  • preparar a apresentação oral [done]
  • acabar os posters [done]
  • apresentar candidatura a doutoramento [done]
  • inscrição no mestrado [done]
  • enviar CVs [done]
  • fazer todas as extracções [done]
  • tornar o lab 100% operável
  • fazer lista de produtos e encomendar
  • entregar a correcção dos exames de setembro [done]

@me

  • inscrição no ginásio em 2x/semana e cumprir
  • cortar o cabelo [done]
  • preparar uma surpresa ;) [done]
  • marcar consulta dermatologista [done] e nutricionista
  • acabar o Cemitério de pianos (difícillll!) e começar outro
  • emagrecer 2 kilos

e para já é só, que a minha cabeça ainda está de férias e custa-lhe a raciocinar.

segunda-feira, agosto 06, 2007

#043

books for vacations

preparar a mala I

entrecalamos o monte de roupa para passar a ferro com a selecção de livros, jogos e DVDs para levar. Volto mais tarde com a selecção.

friendship

Uma jantarada cá em casa a pretexto de preparar uma surpresa para entrega dos noivos ao único casal já casado e a procriar ;), conseguiu juntar todo o grupo. Foi bom, até porque há muito que isso não acontecia devido a algumas confusões e mal entendidos. Foi uma noite de reconciliação, senti que tinhamos voltado uns 4 anos atrás... antes de todas as confusões que de certa forma nos foram afastando uns dos outros, como se todos os caminhos que nos afastaram voltassem a encontrar-se. Foi também uma noite de revelações, pelas quais fico muito feliz e só tenho pena que tenham demorado tanto. foi bom, muito bom...
É por estas e por outras, que eu insisto nestas jantaradas, dão uma trabalheira desgraçada... mas a convivência, a amizade e a partilha não têm comparação.

ps. muito feliz por ti gaija!

sexta-feira, agosto 03, 2007

#040


one of my favorites

o assalto

Mesmo à porta de casa, um preto (desculpem lá, mas é mesmo assim) pergunta-me as horas. no mesmo momento eu penso "já fostes!". Não tenho horas, nem relógio (sorte). o gajo cerca-me e com a ajuda de uma faca pede-me (sic) o dinheiro. Também não tenho dinheiro (sorte), mas ele insiste... por isso mostro-lhe a carteira vazia. Como não tinha mais nada pede o telemóvel, eu engonho e faço tempo e ainda lhe respondo "dou-to, mas tu deixas-me o cartão". Como não aparece ninguém, tive mesmo que lhe dar o telémóvel... ele pega nele e começa a ir-se embora. Eu chamo-o "então e o cartão?", ele volta para trás e devolve-me o cartão. Um ladrão simpático... e um bocado burro já que o telemóvel não valia nada, comparado com os óculos escuros que trazia ao peito, a máquina fotográfica na mala e a própria mala.
Não fiquei assustada, fiquei até demasiado calma, até eu me surpreendo comigo própria. Fico sim assustada, a pensar em todas as vezes que cheguei bem mais tarde, sozinha carregada e com o computador e claro nas vezes que ainda hão-de vir.

quinta-feira, agosto 02, 2007

quarta-feira, agosto 01, 2007

as minhas férias têm

arrumações de verão, unhas coloridas, bronze na pele, braçadas na piscina e no mar, visitas ao Alentejo, ao Algarve e ao Sul de Espanha, jantaradas cá em casa, leituras à beira mar, sonecas na rede, fotografias aos montes, cafés na varanda, pores do sol, sorrisos e abraços quentes, cinemas, jogatanas pela noite fora, encontros de amigos, descando merecido, inspirações e beijos mil para te dar.

#038

color white

terça-feira, julho 31, 2007

FÉRIAS!!!

já estou de férias... e que merecidas que são. Pela primeira vez, quando saí do trabalho e entrei no carro gritei - Férias!! Devo estar a ficar maluca, pensei. Estou mesmo a precisar de descansar.

segunda-feira, julho 30, 2007

#036

just like that

dos dias que antecedem as férias

Invariavlemente passados, num último fôlego, a terminar todos os documentos pendentes, a preparar todas as encomendas, a deixar o material pronto para um novo começo em Setembro. Este ano, não é diferente embora muitas das coisas que preparo agora não sei se irão ter continuação. A certeza é que algumas vão mesmo ficar para trás e por isso mesmo custa mais.
Há quase um ano que não tenho férias, foi um ano de loucos. As aulas no primeiro semestre com a ausência de fins de semana e presença no norte do país, o segundo semestre de adaptação à nova casa, o trabalho em excesso do meu amor, o adiar das férias, resultaram num grande cansaço físico e psicológico.
Falta um dia para ir de férias... e já só conto os minutos!

quarta-feira, julho 25, 2007

inquérito

Por sugestão da sofia, aqui vai:

1- Estás mais envolvido com o sarcasmo ou com a gentileza, na tua escrita de internet?
Acho que com a gentileza, embora de quando em quando possam surgir uns rasgos de sarcasmo, assim para acordar e desempoeirar.

2- Acreditas que os teus ideais políticos te definem?
por não me definirem abdiquei de ideais políticos.

3-Qual é o elemento essencial de uma relação?
Claro que não existe só um, mas vários. Ainda assim, acho que alguns se sobrepoem a outros e para mim respeito é um dos principais. Com o respeito vem a tolerância, a comunicação, a partilha. Cumplicidade e amor constroem-se neste emaranhado e a amizade é um dado adquirido.

4-É difícil levantares-te de manhã?
é, embora prefira trabalhar de manhã.

5-Qual foi a última coisa mais bonita que viste?
o meu gato deliciado ao sol


6-Por que sou tão medricas quando vou ao médico? E tenho tanto medo do amanhã?
Não sou medricas quando vou ao médico, a não ser que seja uma coisa nova com a qual não saiba se vou sentir-me à vontade. já o amanhã me deixa um pouco apreensiva. No geral tenho medo do desconhecido.


7- Se pudesses conhecer alguém que não conheces quem seria?
sinceramente, nao faço ideia


8- É fácil gostar-se de ti?
Acho que sim, mas outros dirão melhor que eu.

Passo a palavra à batixa, à sandra, à catarina, à xana e à morgy.

#031

brrrrenhau!

segunda-feira, julho 23, 2007

domingo, julho 22, 2007

weekend a dias

vesti o avental e dei a volta à casa. máquinas de roupa, de loiça, regar plantas, limpar areia do gato, varrer varanda, aspirar e limpar o pó, estender roupa, passar a ferro, arrumações. puff, estou cansada, mas consegui cumprir mais uma tarefa do projecto 101. Dei uma volta no armário e escolhi a roupa que já não uso e o armário ficou um brinco. Cada vez mais ocupado por coisas minhas, do que por coisas dele... mas como sou eu que arrumo, ele nem dá por isso. tarefa 6... done.

#028

home sweet home