terça-feira, novembro 30, 2004

aviso á navegção

este blog encontra-se em piloto automático.

na minha listinha...


esta faço questão de ser eu própria o meu pai natal... uma prenda de mim para mim, não fosse eu uma apaixonada por fotografia!

segunda-feira, novembro 29, 2004

amanheci...

cinzenta como o tempo e continuo á espera de um raio de sol que me desprenda o sorriso.

na minha listinha...



Só peço que não seja azul, não quero fazer pan-dan com o resto do equipamento e acabar por parecer um piriquito na neve ;)

domingo, novembro 28, 2004

Não...

...havia neve na Serra... só mesmo o frio e o belo do Queijinho!

sexta-feira, novembro 26, 2004

bom fds!

eu vou ali até ao centro do país bater umas palmas e dar uns beijinhos, jantar no meio dos chiques (ainda nem sei o que vou vestir... pânico!), com sorte ainda vou até ao cimo da Serra e se houver neve ainda faço uns deslizes e umas curvas!!

Bom fim de semana para vocês também!

PS. Ai que saudades que eu tenho de ir á neve! Tens razão môri... temos de ir à neve ainda antes do Natal!


esteve uma linda tarde

para passear por aqui...



Obrigada pela visita guiada... Sr. Engº Peixe ;)

a brevidade:

por vezes, a mais longa das linhas do tempo, cruzando-se com o desejo de permanência que sustenta a sua ilusão. Logo, porém, a realidade nos impõe a sua regra. O que é transforma-se no que foi, com a melancolia que arrasta o sentimento da passagem, como se o rio pudesse parar para sempre no instante em que a felicidade parece suspender o seu curso.

Nuno Júdice
Pedro, lembrando Inês

na minha listinha...



Não vai ser fácil, porque acho que já nem se comercializa... mas continua a ser o meu perfume preferido!

- o que tens aí?

- são madeixas, senhor!

ps. é desta que o namorado me rifa! ;)

piqueno à parte

não gosto nada que dêem nomes de pessoas aos animais. Ainda que escolham nomes pouco comuns como Camila, Jaquina ou nomes de pessoas conhecidas como Brad Pitt, Maradona, Tolstoi, Einstein... a coisa ainda passa, agora Catarina, Maria, André, Inês acho que já é demais. Ás tantas nem se percebe muito bem do que é que se está a falar.
Não me interpretem mal eu adoro animais... estive mesmo para ser veterinária, mas acho que há nomes tão engraçados que não precisamos de dar nomes comuns, acho mesmo que essa mania de os compararmos aos humanos só os desvaloriza. Eles são lindos por si só!

quinta-feira, novembro 25, 2004

...

Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.


Pablo Neruda

quarta-feira, novembro 24, 2004

há dias assim

O dia não começa bem quando acordamos e reparamos que já devíamos estar a sair de casa.
O dia não melhora quando passo pela Segurança Social e descubro que tenho uma montanha de dinheiro para pagar, muito menos quando não percebo porque o faço... não tenho direito a subsídio de desemprego, quanto a cuidados de saúde prefiro o meu seguro de saúde e quanto á reforma... duvido e-ó-dó que alguma vez a receba, portantoS... sou uma cidadã exemplar e vou para o céu!
O dia começa a andar mais depressa quando vou beber o meu café matinal no sítio do costumo e só depois de o pedir me lembrar que já tinha bebido café com a minha mãe à 10 minutos atrás!
O dia continua amaldiçoado quando o autocarro nunca mais chega, mas eu nem sei quanto tempo está a demorar porque me esqueci do relógio... tá-se!

A coisa até estava a correr bem.... mas chego ao site metter e descubro que pela segunda vez sou visitada pelo Governo dos Estados Unidos... é pá, isso é que não!

muitas saudadinhas


de dormires todas as noites aos meus pés,
de colocares o teu focinhito nas minhas pernas a pedir guloseimas,
dos teus beijinhos,
de te deixares repousar nos meus braços (mesmo quando para ti era um frete!),
de correres para me apanhares,
de te zangares quando te levavam para fora de pé, na praia,
de me saltares para cima de alegria,
de ir contigo ao café,
de me despedir de ti cada vez que saio de casa (nem que seja para despejar o lixo)
de te dar ao banho...ao mesmo tempo que me davas banho a mim,
de te soprar para as orelhas e te ver morder o vento,
da tua alegria só por me veres,
de todas as tuas expressões, claras como palavras,
dos teus mimos quando estava doente,
da tua companhia,
de ti.
tenho saudades do meu bébé...


(re-post)

Porque as saudadinhas são mesmo muitas e todos os dias sinto muito a tua falta.
Porque hoje passou um ano desde que te dei o último abraçinho que soube a pouco porque faltou dar mais um, aquele que no último segundo ficou no ar, para o qual eu não voltei atás certa que tinha ainda todo o tempo do mundo para to dar!

terça-feira, novembro 23, 2004

segunda-feira, novembro 22, 2004

a minha amiga ganhou um prémio

e eu vou estar lá para a felicitar, aplaudir, assobiar (hum... é melhor não porque isto vai ser coisa fina e não fica bem) e abraçar e o que mais houver, que isto das amizades não é só para dar almocinho insípido de hospital à boquinha da menina... chegou a hora de Jantar com requintes de gente fina!

PS: miga, EU vou estar lá com o maior dos prazeres, muito, muito orgulhosa de ti... aliás, completamente babada! Nem preciso dizer o quanto mereces este prémio... podes começar a preparar o discurso! ; )

domingo, novembro 21, 2004

em memória das vítimas

Porque não são só aqueles que morrem que são recordados. Nesta história todos participamos.

Acho que nunca acreditei que algo de fatal te pudesse acontecer e por isso nunca entrei em pânico. E mesmo quando, no S.O. do hospital, me tentavas falar com uma voz que não era tua pelo meio de uma tosse estúpida, fiquei mais descansada só por te ver e saber que ainda te podia tocar. Levei-te um ursinho com um trevo para dar sorte, mas a enfermeira não deixou que ele ficasse contigo. Como um prenúncio. Passado um dia voltaste para casa... cedo de mais. Continuavas com uma voz que não te reconhecia e continuavas a tossir imenso. Nesse mesmo dia foste de urgência para o hospital... uma hora mais tarde e seria tarde demais. Um pulmão perfurado que te afogava e ningém deu por isso. Ficaste nos cuidados intensivos por alguns dias. Quando te fui visitar tive que vestir uma bata e lavar as mãos muito cuidadosamente e ouvir religiosamente o que me dizia o médico de serviço. Estavas na ala principal dos CI com uma parafernália de equipamento com gráficos por todo o lado e pipi´s que não paravam, os médicos não se mexiam portanto devia ser normal, fiquei mais descansada. Ali senti que ficarias bem, cheia de tubos e fios... mas bem. Aqui, um pouco reticentes, deixaram ficar o ursinho da sorte que felizmente ainda hoje guardas.
A minha amiga esteve ás portas da morte não só por um traçado mal feito, por um condutor em excesso de velocidade mas também pela assistência médica negligente.

Felizmente esta história tem um final feliz... mas não nos podemos esquecer que nem sempre é assim. Nesta história todos temos um papel e uma palavra a dizer. Temos todos de ser mais responsáveis!

sexta-feira, novembro 19, 2004

LINEU!! isso não é um rato!



Grrr... LINEU!! isso é um acessório informático, não mexe... please?

seeeca!

A ida ao norte em trabalho seguida de uma semana de trabalhinho intenso... facilmente constatada pela poobreza (sotaque brasileiro P.F.) dos posts, faz-me questionar o que de interessante se passou nesta semana? hum... aaaaah.... hum.... já faço body pump com 4,5Kg em cada lado e consigo fazer 15 flexões... seguidas!.UAU... viva eu!

(eu, a sair de fininho para ir jantar fora-cinema-café-discoteca- praia (ups, tá frio)-ãh...neve-...qq coisa... please!)

Bom fim de semana para vocês também!
;)

quinta-feira, novembro 18, 2004

há aqui qq coisa que não bate certo!

o namorado diz que tenho que começar a comprar cremes para as rugas (de expressão como é óbvio, é que eu gosto muito de me rir), os meus alunos dizem que tenho cara de miúda!
hummmmm...

ouve o meu sorriso...

queria dizer-te...
muito, tanto!
mas são frágeis as palavras,
têm arestas que ferem
e oxidam em contacto com o exterior.
Essas coisas que te não digo
muitas, tantas!
mas são pequenas as palavras.
sei que não tenho outras e
estas estão gastas.
Um mundo inteiro para te contar
e um único sorriso para to dizer!

consegues ver-me sorrir?

quarta-feira, novembro 17, 2004

mmmuuuuahhhhhhhhhhhh





You Are a Pundit Blogger!



Your blog is smart, insightful, and always a quality read.
Truly appreciated by many, surpassed by only a few
.



roubado daqui, que roubou já nem sei de onde!

( )

o que é que anda por aí nos cinemas que seja bom?
para além das pipocas está claro!

um rosto

Apenas
uma coisa inteiramente transparente:
o céu, e por baixo dele a linha obscura do horizonte
nos teus olhos, que pude ver ainda
através de pálpebras semicerradas, pestanas húmidas
da geada matinal, uma névoa de palavras murmuradas
num silêncio de hesitações. Há quanto tempo,
tudo isto? Abro o armário onde o tempo antigo
se enche de bolor e fungos; limpo os papéis,
cartas que talvez nunca tenha lido até ao fim, foto-
grafias cuja cor desaparece, substituindo os corpos
por manchas vagas como aparições; e sinto, eu
próprio, que uma parte da minha vida se apaga
com esses restos.

Nuno Júdice

terça-feira, novembro 16, 2004

segunda-feira, novembro 15, 2004

mais a norte...



as paisagens enchem-se de animais que passeiam por estas paisagens...



tipo BBC vida selvagem... o que vale é que, ao que parece, são mansas!



as cascatas bem no centro do Parque Natural do Alvão...



as típicas aldeias com...



os típicos espigueiros.



as cores do outono...



e do outro lado o douro!

absolutamente fantástico!

voltei...

...completamente apaixonada!

Conheci paisagens espectaculares, convivi com pessoas verdadeiramente interessantes, comi (e bebi) coisas muito boas e diferentes, aprendi muito, muito...imenso mesmo! Fosse eu, aqui, escrever tudo o que aprendi e nunca mais daqui saía, vou deixar só aqui alguns tópicos das coisas mais interessantes que fiz:

- Visitei o Parque Natural do Alvão e descobri que tem cascatas bem escondidinhas, maravilhosas
- andei á procura de plantas carnívoras... mas não encontrei!
- bebi água das fontes... que diz a tradição é garantia de voltar!
- comi marmelada de cogumelos.
- Jantei dentro de um Tonel de Vinho
- aprendi a distinguir os diferentes tipos de Vinho do Porto
- aprendi a identificar mais árvores e vi algumas que ainda não conhecia
- Almocei por cima do Rio Douro

o que mais gostei foi das cores das árvores e videiras que por lá se encontram, que por cá não vimos por não fazer frio suficiente... fiquei apaixonada!

Cada vez gosto mais de Portugal!

PS. a fotonovela segue já de seguida


domingo, novembro 14, 2004

14/11

Dia em que conheci o meu môr lindo e o dia em que oficialmente acabei o curso, há seis e dois anos, respectivamente!

segunda-feira, novembro 08, 2004

sem tempo e sem cabeça

sem tempo (Esta é a semana que tenho que dar mais aulas, fazer um exame de leis ir até ao Norte de Portugal e voltar) e sem cabeça (aliás, eu tou com cabeça porque estou com uma dor tremenda que mo lembra, mas adiante!) para escrever.
fico-me com os poemas. até já!

Ps. tenham uma boa semana também!

Plano

Trabalho o poema sobre uma hipótese: o amor que se despeja no copo da vida, até meio, como se o pudéssemos beber de um trago. No fundo, como o vinho turvo, deixa um gosto amargo na boca. Pergunto onde está a transparência do vidro, a pureza do líquido inicial, a energia de quem procura esvaziar a garrafa; e a resposta são estes cacos que nos cortam as mãos, a mesa da alma suja de restos, palavras espalhadas num cansaço de sentidos. Volto, então, à primeira hipótese. O amor. Mas sem o gastar de uma vez, esperando que o tempo encha o copo até cima, para que o possa erguer à luz do teu corpo e veja, através dele, o teu rosto inteiro.

Nuno Júdice

sexta-feira, novembro 05, 2004

o que querem?! estou numa fase poética...

ecloga

Sonhei
contigo embora nenhum sonho
possa ter habitantes, tu a quem chamo
amor, cada ano pudesse trazer
um pouco mais de convicção a
esta palavra. É verdade o sonho
poderá ter feito com que, nesta
rarefacção de ambos, a tua presença se
impusesse - como se cada gesto
do poema te restituísse um corpo
que sinto ao dizer o teu nome,
confundindo os teus
lábios com o rebordo desta chávena
de café já frio. Então, bebo-o
de um trago o mesmo se pode fazer
ao amor, quando entre mim e ti
se instalou todo este espaço -
terra, água, nuvens, rios e
o lago obscuro do tempo
que o inverno rouba à transparência
da fontes. É isto, porém, que
faz com que a solidão não seja mais
do que um lugar comum saber
que existes, aí, e estar contigo
mesmo que só o silêncio me
responda quando, uma vez mais
te chamo.

Nuno Júdice

Afinal estou na profissão certa!

AQUÁRlO :UMA PROFISSÃO DO FUTURO


O aquariano sai-se bem em profissões que exijam criatividade ( e muita imaginação... pois claro!). É atraído por áreas novas, que não tenham limites bem definidos (pois, e de vez enquando perco-me nê?). Não considera os riscos da novidade. Suas atividades devem afirmar sua independência, mas sempre junto de muitas pessoas (esta parte é que é mais complicada), com tecnologia moderna (por acaso sabem o que é um PCR e um Gel doc? não?... muito à frente, muito à frente) e o ser humano como o centro de interesses.

O EMPREGADO apresenta muita responsabilidade e não decepciona quem confia nele. Relaciona-se bem com seus superiores, mas necessita de liberdade de ação (eu, muito angelical).

O CHEFE é sempre muito fraternal, ajudando seus subalternos da melhor maneira possível (eu, mais que angelical).

O COLEGA mantém boas relações com os companheiros, sempre pronto a colaborar com tudo e com todos para o bem da empresa (eu, tão angelical que até enjoa!).

digam lá que não gostavam de ser meus coleguinhas, ou meus chefes ou mesmo serem chefiados por mim? hum?..hum?

O aquariano será mais criativo se exercer a função de:
astrólogo ...eu cá sou mais bruxa
astronauta, aviador ...medo de alturas, nem pensar
ceramista... nã tenho jeito
cientista... actividade principal
criador de animais... era para ter sido a minha actividade principal, tomo conta deles pelo menos e gosto!
eletricista ...nã... detesto mexer nessas coisa....medo!
escritor...ya, ya!
esportista dedicado a atividades ousadas... snowborder de montanha...serra...montes... pelo menos)
jardineiro...lá tem que ser, nê?
filósofo... filosofar até filosofo...lol
inventor... ainda não inventei nada
juiz... isso era o que o meu pai queria... teve azar
pescador... aquela coisa de meter a minhoca no anzol... nã!
pintor... sim, e paredes também!
político... nã, as minhas promessas cumprem-se sempre!
psicólogo... eu preciso de um, não de ser um
radiologista... detesto essa coisa de ver as pessoas por dentro
técnico de computação... não, já me chega amar um (não é técnico, mas tb mexe nessas cenas)
técnico de rádio e televisão... e posso aparecer?

quinta-feira, novembro 04, 2004

cenas da vida conjugal (ou quase)

- Mas eu não me apetece mesmo nada ir jantar ao chinês!
- Pronto. estou mesmo a ver... amanhã vais dizer no blog que não te faço as vontades!

como prometido ; )

o meu preferido

Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo.

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
onde tudo nos quebra e emudece,
onde tudo nos mente e nos separa.

Sophia de Mello Breyner e Andersen

um poema...

é um composto de relâmpagos de linguagem que nos permite quebrar o vidro fosco do tempo e descrever as cores e a vibração das almas.

Inês Pedrosa in Prefácio de Poemas de amor


quarta-feira, novembro 03, 2004

Eu, hoje, assim...


ao almoço



Há um lago verde (como podia ser azul) e há peixes de muitas cores que estrabucham quando lhe atiramos com um pedaço de pão. Há libelinhas azuis e vermelhas que contrastam com as árvores. Há uma mesa decorada a vermelho onde nos sentamos e soltamos a conversa debaixo do nosso tecto azul. Há alegria nos pormenores e há sorrisos para o resto do dia. bonne apetit.

terça-feira, novembro 02, 2004

estou ainda na hora antiga

O que me parece vantajoso... mas me faz constatar que uma hora a mais continua a não chegar!