sábado, março 14, 2009

ameixas da minha avó

Acho que pela primeira vez na vida o acto de comer me faz memórias. A semana passada quando trinquei uma ameixa vermelha e madurinha fui transportada diretamente para a casa dos meus avós. Devia ter 6, 7 anos e nessa altura as semanas eram passadas na casa dos meus avós maternos. A casa ficava numa antiga quinta senhorial e a casa dos meus avós correspondia a uma das anteriores casas dos empregados, a da minha avó tinha uma particularidade... ficava no primeiro andar por cima de todas as outras. As divisões seguiam-se umas às outras, a cozinha, a sala, depois um quarto e finalmente o quarto dos meus avós. Não havia janelas, só clarabóias. A quinta tinha uma fileira de ameixeiras (brancas e vermelhas) que eu gostava de trepar e numa até tinha um baloiço. Todas as primaveras enchiamos sacos enormes com ameixas e guardávamos debaixo da cama, porque a minha avó "competia" com a vizinha para ver quem apanhava mais ameixas. Eram docinhas, deliciosas, tal como as que eu tenho comprado todas as semanas... pelas memórias que me trazem.

1 comentário:

mamã babada disse...

Inacreditável uma memória de criança. Estás a fazer progressos!!!