sexta-feira, julho 12, 2013

Beja em dia de sol


Hoje, acompanhada de uma temperatura mais amena, fui até ao "centro" sentir a cidade.  Espreitei curiosa pelas montras abandonadas onde continua um vestido de noiva de 1900 e troca o passo, observei as mesas cheias da esplanada da Luiz da Rocha, da arroz doce e da cozinha, senti a música que animava o entroncamento das Portas de Mértola, reparei no rapaz que se dirigiu para a típica antiga barbearia e pediu para cortar o cabelo, entrei na mango para ver os saldos, sorri ao gaiato que enfiava a chucha nos novos repuxos da rua que nos leva ao Jardim do bacalhau, senti o cheiro a chocolate da mestre Cacau e enquanto pelos intervalos observava a minha figura nas fachadas espelhadas dessas 2 ruas que se cruzam e que constituem a "baixa" desta terra, dei por mim a pensar aqui sou feliz. Não sei porque obra e arte, não sei porque estranho encanto a cada dia que passa, mas aqui sinto que a cidade me abraça.

2 comentários:

Sandra Tavares disse...

Há detalhes tão pequenos aos quais por vezes não damos valor, mas que nos podem fazer tão felizes.
Beijinho e bom fim de semana.

Anónimo disse...

A minha cidade, troquei-a por Lisboa mas é a minha casa de 23 anos. Espero que sejas muito feliz aí. É uma cidade pequena mas adorável. :)T.